Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Por uma ontologia da marca (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ZOZZOLI, JEAN-CHARLES JACQUES - ECA
  • USP Schools: ECA
  • Sigla do Departamento: CRP
  • Subjects: MARCAS; ONTOLOGIA; COMUNICAÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: Após examinar as principais concepções clássicas e contemporâneas sobre a mente e a cognição humana na Filosofia e nas Ciências, notadamente no domínio das ciências cognitivas, opta-se por apreender a fenomenologia dos seres vivos em geral e dos seres humanos em particular a partir da Biologia do conhecer (Maturana e Varela). Valendo-se dessas considerações, examina-se o emergir da marca em geral (como manifestação humana na linguagem de delimitações de entidades em relação ao seu meio circundante). Para tanto, discuti-se a partir das considerações sobre a constituição morfológica e biológica do semiótico: saliências e pregnâncias (Thom) e das reflexões logo-analíticas sobre a origem humana e o surgimento do verbo (Bucher), chegando-se à proposta de uma operação de distinção "ek-stática" estruturante, que propicia Possibilidades de distinção e identificação marcárias. A partir desse raciocínio e dentro do paradigma da Biologia do conhecer, formula-se uma proposta unitária de significância que tem como estrutura a teoria geral dos signos (Peirce) e como organização a estrutura elementar da significação (Greimas). Observa-se também na linguagem, hipostaticamente, a marca geral e, mais especificamente a marca de produto (produto sendo entendido como bens, serviços, idéias... e qualquer outra entidade em situação de troca simbólica). Ainda a respeito da marca de produto, examinam-se alguns de seus processos sistêmicos e discursivos (percurso gerativo eoctógono semiótico). Tecem-se também considerações a respeito de uma ecologia Semiótica de seu sentido (recorrendo a trabalhos de Maffesoli, Debray e Merleau-Ponty) e sobre a imagem como objetificação reversa do corpo que trata do simbolismo coletivo e do simbolismo individual (utilizando reflexões de Bakhtin, Kamper e Lantz). Revisitando e atualizando estudos pessoais anteriores sobre a comunicação mercado lógica e de identidade institucional e a marca comercial/ ) institucional como bem simbólico e signo social, enquanto resultado de um trabalho de co-enunciação por um destinatário e os agentes de sua transmissão, bem como pelo próprio mercado e pela sociedade, apresentam-se análises novas, principalmente no que diz respeito à globalização, às tecnologias contemporâneas e ao Marketing de permissão, destacando-se a constituição analítica de um quadro geral de gerenciamento da marca on line. Finalmente, apresentam-se os resultados de uma pesquisa qualitativa que no evidenciar de como as manifestações marcárias emergem através de consumidores sígnicos de produtos e serviços, mostra quanto devem ser (re)questionados alguns conceitos instrumentais a respeito da recepção da marca principalmente quanto a suas funções na vivência das situações de compra e consumo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.10.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ECA20100045460t659.1 Z91p e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ZOZZOLI, Jean-Charles Jacques; BARBOSA, Ivan Santo. Por uma ontologia da marca. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Zozzoli, J. -C. J., & Barbosa, I. S. (2002). Por uma ontologia da marca. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Zozzoli J-CJ, Barbosa IS. Por uma ontologia da marca. 2002 ;
    • Vancouver

      Zozzoli J-CJ, Barbosa IS. Por uma ontologia da marca. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: