Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo de comunidades de Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera (EPT) em riachos do Parque Estadual Intervales, Serra de Paranapiacaba, sul do Estado de São Paulo (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BISPO, PITÁGORAS DA CONCEIÇÃO - IB
  • USP Schools: IB
  • Sigla do Departamento: BIZ
  • Subjects: INSECTA; ZOOLOGIA (CLASSIFICAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho teve como proposta fazer um estudo de comunidades Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera (EPT), em córregos do Parque Estadual Intervales, sul do Estado de São Paulo. Os objetivos do projeto foram: fazer um levantamento da fauna de EPT, dentro dos limites do Parque; detectar se há ou não padrões espaciais ou temporais na distribuição da funa EPT; verificar a influência de fatores bióticos e abióticos sobre a fauna de EPT; estabelecer táxons de EPT indicadores da heterogeneidade ambiental. Foram estabelecidos quatro pontos de coleta, que foram selecionados levndo-se em consideração a heterogeneidade ambiental. Ponto 1: córrego da Roda d'água, córrego de 1ª ordem com uma densa cobertura vegetal. Ponto 2: córrego da Cachoeira do Mirante, um córrego de 2ª ordem com cobertura vegetal parcial. O potencial erosivo sobre o leito desse córrego é menor do que nos demais riachos estudados. Ponto 3: Ribeirão Água Comprida, local de 3ª ordem sem nenhuma cobertura vegetal. O potencial erosivo sobre o leito desse riacho é maior do que nos demais pontos estudados. Ponto 4: Ribeirão Lageado, local de 4ª ordem com cobertura vegetal parcial. Esse é o riacho mais complexo do ponto de vista estrutural, com vários microhabitats presentes. Estes pontos foram amostrados mensalmente de janeiro/1999 até junho/2000, no nosso trabalho foram utilizados apenas amostras quantitativas a partir de maio/1999. Coletas quantitativas foram realizadas esporadicamenteaté o primeiro semestre de 2001. A amostragem dos imaturos foi feita através de um amostrador de Surber (10 subamostras aleatórias -1'm POT.2'). Em cada um destes pontos foram registrados alguns fatores abióticos: condutividade elétrica, pH, temperatura da água e do ar, velocidade, vazão e precipitação da região. Os dados foram submetidos a análise estatísticas com o objetivo de verificar os padrões ecológicos emergentes da comunidade. Durante o presente estudo, ) foram coletados 34500 espécimes de EPT, sendo 28918 de Ephemeroptera, 801 de Plecoptera e 4781 de Trichoptera, perfazendo um total de 35 táxons registrados. O número de táxons de imaturos de Ephemeroptera e Plecoptera, registrado no Parque Estadual Intervales, equivale ao de estudos realizados em outras regiões brasileiras. No caso de Trichoptera, o número de táxons foi menor em relação aos outros estudos, no entanto coletas adicionais em outros riachos do parque mostram a ocorrência de outros táxons de Trichoptera não registrados nos riachos estudados no presente estudo. Nos quatro riachos estudados no Parque Estadual Intervales, observamos que o Ribeirão Lageado (ponto 4) foi o que teve maior diversidade na maior parte dos meses estudados e o Ribeirão Água comprida (ponto 3) foi o que teve menor. Os córregos Roda d'Água (ponto 1) e da Cachoeira do Mirante (pontos 2) tiveram diversidades intermediárias no decorrer dos meses. A maior diversidade no Ribeirão Lageado deve ser atribuída àmaior heterogeneidade ambiental, enquanto que a menor diversidade para o Ribeirão Água Comprida deve ser atribuída à menor equidade. A riqueza padronizada para 100 indivíduos nos mostrou que os riachos estudados tiveram riquezas maiores, menores ou similares entre si dependendo do período considerado. Isso indica que a variação temporal foi um fator importante e que a fauna de EPT se estrutura de forma dinâmica em resposta aos fatores determinísticos e/ou estocásticos em escala espacial e temporal, o que pode ter alterado as relações de riqueza entre os riachos durante os períodos estudados. Os mesmos táxons em pontos diferentes, apesar dos ruídos, nos mostraram que houve uma tendência de apresentarem uma similaridade entre suas variações temporais de densidade. Não foi possível identificar claramente uma estação de seca e uma chuvosa para o Parque Estadual Intervales durante o período estudado. A variação ) temporal da densidade não foi determinada significativamente pelo ciclo anual de chuva (representado pela precipitação do måes anterior ao da coleta), para nenhum dos quatro riachos estudados. As duas fontes de variação da estrutura multivariada da fauna de EPT foram significativas, a fonte de variação espacial e a fonte de variação temporal. Análises multivariadas nos mostraram duas estruturas multivariadas similares da fauna de EPT, uma formada pelos dois riachos menores (Córregos Roda d'Água e do Mirante) e outro pelos dois riachos maiores(Ribeirões Água Comprida e Lageado). Isso indica, que o tamanho do riacho e fatores relacionados foram importantes para a estruturação da fauna de EPT. A estrutura multivariada não apresentou uma desestruturação temporal, capaz de quebrar a coesão espacial indicando uma menor influência da sazonalidade ambiental. A variação temporal da estrutura multivariada foi gradual, por isso amostras coletadas em meses mais próximos tenderam a ser mais similares, indicando uma coesão temporal. Não foram evidenciadas quebras bruscas da estrutura multivariada, até porque as amostras para o mesmo ponto apresentaram altas similaridades entre si. O Córrego Roda d'Água (ponto 1) foi indicado por Campylocia, Macrogynoplax, Helycopsyche, Leptonema e Triplectides. O Córrego da Cachoeira do Mirante (ponto 2) foi indicado por Farrodes, Massartella e Phylloicus. O Ribeirão Água Comprida (ponto 3) foi indicado por Baetodes, Cloeodes, Leptohyphes, Gr. Traverhyphes, Tricorythopsis, Gripopteryx, Tupeperla, Anacroneuria, Smicridea e Metrichia. O Ribeirão Lageado (ponto 4) foi indicado por Camelobaetidius, Hylister, Lachlania, Protoptilinae, Atopsyche, Rhyacopsyche, Chimarra e Polycentropus
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.09.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000020749D-935
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BISPO, Pitágoras da Conceição; FROEHLICH, Cláudio Gilberto. Estudo de comunidades de Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera (EPT) em riachos do Parque Estadual Intervales, Serra de Paranapiacaba, sul do Estado de São Paulo. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Bispo, P. da C., & Froehlich, C. G. (2002). Estudo de comunidades de Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera (EPT) em riachos do Parque Estadual Intervales, Serra de Paranapiacaba, sul do Estado de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Bispo P da C, Froehlich CG. Estudo de comunidades de Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera (EPT) em riachos do Parque Estadual Intervales, Serra de Paranapiacaba, sul do Estado de São Paulo. 2002 ;
    • Vancouver

      Bispo P da C, Froehlich CG. Estudo de comunidades de Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera (EPT) em riachos do Parque Estadual Intervales, Serra de Paranapiacaba, sul do Estado de São Paulo. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: