Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Relação da mutação pré-core G1896A do vírus da hepatite B (HBV) com genótipo viral, níveis séricos de HBV-DNA, expressão tecidual do antígeno core e agressão hepática em pacientes com hepatite B crônica (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: REZENDE, ROSAMAR EULIRA FONTES - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Subjects: HEPATITE B; CLÍNICA GERAL
  • Language: Português
  • Abstract: A infecção pelo vírus da hepatite B (HBV) mutante pré-core G1896A, resulta na ausência de produção do antígeno HBe, sendo pouco compreendido o seu significado clínico. A prevalência dessa infecção é variável, sendo que no Brasil existem poucos estudos. A presença da mutação G1896A relaciona-se com os genótipos do HBV, sendo freqüente em genótipos B, C, D e E que possuem timina no nucleotídeo 1858 e rara em genótipo A com citosina no nucleotídeo 1858. A mutação G1896A parece associar-se com a distribuição citoplasmática do antígeno core (HBcAg) nos hepatócitos e com a mutação G1899A. Os objetivos deste trabalho foram: comparar características clínicas, virológicas e histológicas do fígado de pacientes com hepatite B crônica HBeAg positivo e hepatite B crônica HBeAg negativo; determinar a freqüência da mutação G1896A; avaliar a distribuição e relação dos genótipos do HBV com mutação G1896A; estudar as implicações da mutação G1896A sobre níveis de AL T, carga viral , graus de inflamação e de fibrose hepática e distribuição do HBcAg nos hepatócitos; e determinar a freqüência de associação entre mutação G1896A e G1899A, bem como o papel dessa associação na lesão hepática. Foram estudados 50 pacientes (40 homens, 14-62 anos) 29 HBeAg positivos e 21 HBeAg negativos. Realizou-se quantificação de AL T e HBV-DNA no soro (Amplicor HBV MonitorTM Test, Roche) no soro, amplificação e seqüenciamento automático da região pré-core e gene S. Avaliou-se o índice de atividadehistológica (HAI), graus de fibrose hepática, presença e distribuição do HBcAg nos hepatócitos. Os grupos HBeAg negativo apresentaram distribuição dos genótipos, scores de HAI e de fibrose semelhantes, sendo a carga viral maior no grupo HBeAg positivo (p<0,0001). A mutação G1896A ocorreu em 1/21 (4,8%) HBeAg positivos e em 17/29 (58,6%) HBeAg negativos (p< 0,0001). Identificados: genótipo D em 56,5%, A em 41,3% e F em 2,2%; sendo a freqüência dos ) genótipos D e A semelhante em pacientes sem e com infecção pela variante mutante G1896A. A mutação G1896A associou-se com timina no nucleotídeo 1858 (p<0,0001). Níveis de AL T e HBV-DNA foram semelhantes comparando-se pacientes infectados pela variante sem e com mutação G1896A. Os pacientes com infecção pela variante mutante G 1896A apresentaram maior freqüência de HAI moderada/grave (p=0,03) e de fibrose moderada/grave/cirrose (p=0,03) em relação aqueles com infecção pela variante selvagem. Não houve diferença na expressão do HBcAg nos hepatócitos comparando-se pacientes sem e com infecção pela variante mutante G1896A. No grupo HBeAg negativo, pacientes com infecção pela variante mutante G1896A apresentaram maior freqüência de HAI moderada/grave (p=0,02) e de fibrose moderada/grave (p=0,02) quando comparados com aqueles sem mutação G1896A. A mutação G1899A ocorreu em 55,6% dos casos que apresentavam mutação G1896A. Não houve diferença de gravidade de lesão hepática comparando-se pacientes com infecção pelavariante mutante G1896A isolada ou associada à mutação G1899A. Concluí-se que a mutação G1896A foi freqüente (58,6%) nos pacientes com hepatite B crônica HBeAg negativo com níveis séricos de ALT elevados; e associou-se à maior agressão hepática
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.06.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200061095Resende Rosamar Eulira Fontes
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      REZENDE, Rosamar Eulira Fontes; MARTINELLI, Ana de Lourdes Candolo. Relação da mutação pré-core G1896A do vírus da hepatite B (HBV) com genótipo viral, níveis séricos de HBV-DNA, expressão tecidual do antígeno core e agressão hepática em pacientes com hepatite B crônica. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Rezende, R. E. F., & Martinelli, A. de L. C. (2002). Relação da mutação pré-core G1896A do vírus da hepatite B (HBV) com genótipo viral, níveis séricos de HBV-DNA, expressão tecidual do antígeno core e agressão hepática em pacientes com hepatite B crônica. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Rezende REF, Martinelli A de LC. Relação da mutação pré-core G1896A do vírus da hepatite B (HBV) com genótipo viral, níveis séricos de HBV-DNA, expressão tecidual do antígeno core e agressão hepática em pacientes com hepatite B crônica. 2002 ;
    • Vancouver

      Rezende REF, Martinelli A de LC. Relação da mutação pré-core G1896A do vírus da hepatite B (HBV) com genótipo viral, níveis séricos de HBV-DNA, expressão tecidual do antígeno core e agressão hepática em pacientes com hepatite B crônica. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: