Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A floresta ombrófila densa em diferentes altitudes no parque estadual Carlos Botelho, São Paulo, Brasil (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CUSTODIO FILHO, ALCEBIADES - IB
  • USP Schools: IB
  • Sigla do Departamento: BIE
  • Subjects: FLORESTAS PLUVIAIS; PARQUES
  • Language: Português
  • Abstract: As florestas tropicais são as epressões mais ricas e diversas entre os biomas terrestres, resultntes de adaptações a um sistema muito estável. Sua existência, abrangência, fisionomia, diversidade e complexidade, bem como a fauna associada, estão diretamente relacionados às condições climáticas. A vegetação situada na linha costeira brasileira compõe, com a floresta Amazônica, os domínios das florestas pluviais tropicais no Brasil. São as manifestações vegetais mais conhecidas e importantes do território brasileiro. A floresta pluvial tropical Atlântica, ou floresta ombrófila densa, ou como é conhecida, mata Atlântica, é uma floresta situada sobre as formações paralelas à costa litorânea, originalmente desde o Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul. A cobertura florestal do estado de São Paulo, que existe ao longo da costa oceânica sobre os maciços montanhosos das Serras do Mar e de Paranapiacaba, e suas vertentes na faixa litorânea, é a maior expressão florestal do estado. Lastreados nas hipóteses de que há mudanças graduais na estrutura e na flora arbórea na floresta ombrófila densa em diferentes altitudes, e que a flora arbórea regional, no domínio da floresta ombrófila densa, é característica e composta por espécies provenientes de domínios com os quais tem contato, estudou-se a vegetação do parque Estadual Carlos Botelho, localizado na região sul do estado de São Paulo, entre as coordenadas geográficas de 24°00', latitude Sul e 48°001, longitude Oeste, nosmunicípios de São Miguel Arcanjo, Sete Barras, Capão Bonito e Tapirai. Nese trecho da vegetação foram instaladas em seis diferentes altitudes, seis faixas. Nas quais amostrou-se todas as árvores com DAP '> ou =' 10 cm, obtendo-se 54 famílias, 211 espécies de 1.213 árvores. As análises realizadas possibilitaram a carcterização florística-estrutural das seis faixas altitudinais, onde estas se mostraram diferentes nas composições e similaridades. Foi ) corroborada a hipótese de diferenças nas variações altitudinais nas composições e dinâmicas ambientais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.09.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000020995D-940 ex.original
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CUSTODIO FILHO, Alcebiades; MANTOVANI, Waldir. A floresta ombrófila densa em diferentes altitudes no parque estadual Carlos Botelho, São Paulo, Brasil. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Custodio Filho, A., & Mantovani, W. (2002). A floresta ombrófila densa em diferentes altitudes no parque estadual Carlos Botelho, São Paulo, Brasil. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Custodio Filho A, Mantovani W. A floresta ombrófila densa em diferentes altitudes no parque estadual Carlos Botelho, São Paulo, Brasil. 2002 ;
    • Vancouver

      Custodio Filho A, Mantovani W. A floresta ombrófila densa em diferentes altitudes no parque estadual Carlos Botelho, São Paulo, Brasil. 2002 ;