Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A vivência e a invenção no cotidiano em Rosa, minha irmã Rosa (Alice Vieira) e O sofá estampado (Lygia Bojunga) (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PAPES, CLEIDE DA COSTA E SILVA - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLC
  • Subjects: LITERATURA COMPARADA; LITERATURA (ASPECTOS SOCIAIS)
  • Language: Português
  • Abstract: A vivência no cotidiano realiza-se por uma variedade de estratégias criadas pelo homem a fim de superar a facticidade da vida, suas "maneiras de fazer" ou formas com que transforma o espaço e o tempo e preenche o vazio das deformações de ação social. Tenta assim vencer a grelha determinista do dia-a-dia com uma inventividade em que se revela como um herói anônimo. Definida como o lugar do homem neste mecanismo de superação, destaca-se a casa como o centro da afetividade onde a vida se fecha no aconchego, alimento e proteção, em cujo interior estão depositadas as células de esperança e idealização. Apesar disso, este universo vem sofrendo profundas alterações pelas mudanças em curso no mundo, sobrevindo a contracasa como o espaço de aniquilamento do homem onde ele oscila entre o SER e o NADA, desequilibrando-se através dos apelos da sociedade capitalista para a acumulação de bens materiais no mundo do TER. Tais realidades denunciam-se na obra de Alice Vieira (Portugal) e Lygia Bojunga Nunes (Brasil), autoras focalizadas nesta tese, ambas revelando o cotidiano e as bases em que o homem pode vivê-lo sem degradar-se, escapando de ser o herói problemático à procura de valores autênticos numa sociedade produtora para o mercado. Optando pelo realismo, a escritora portuguesa apresenta o SER, o homem no dia-a-dia, pela voz do narrador-criança que flui os fatos com a autenticidade e a lógica de sua visão pueril; recorrendo ao processo fabular com situações fantásticasem que o estranho configura o hiper-real, a escritora brasileira apresenta o TER. A casa e a contracasa, presentes na criação destas autoras, acenam para a necessidade da recentralização do homem nos laços do afeto que o fixam na vida e confirmam a sua existência pelo olhar do outro. Revelam, além disso, a crise do sujeito no que se refere à identidade e à necessidade de ele se retomar como agente de ) transformação pelo seu fazer e, como ser linguagem, na renomeação do mundo. Da criação literária para a grande invenção no plano real abre-se a perspectiva de uma utopia em que será possível preencher o vazio do futuro com novos relacionamentos homem/homem, homem/natureza, homem/sociedade, escapando à fragmentação e, proporcionalmente, à globalização, com um outro horizonte de possibilidades. Esta utopia é a palavra renomeando o mundo, e é também o próprio homem, reassumindo o discurso como o locutor efetivo da era humanitária
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.12.2002
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH21300127810T PAPES, CLEIDE DA COSTA E SILVA 2002
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PAPES, Cleide da Costa e Silva; COELHO, Nelly Novaes. A vivência e a invenção no cotidiano em Rosa, minha irmã Rosa (Alice Vieira) e O sofá estampado (Lygia Bojunga). 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8150/tde-27062003-154107/ >.
    • APA

      Papes, C. da C. e S., & Coelho, N. N. (2002). A vivência e a invenção no cotidiano em Rosa, minha irmã Rosa (Alice Vieira) e O sofá estampado (Lygia Bojunga). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8150/tde-27062003-154107/
    • NLM

      Papes C da C e S, Coelho NN. A vivência e a invenção no cotidiano em Rosa, minha irmã Rosa (Alice Vieira) e O sofá estampado (Lygia Bojunga) [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8150/tde-27062003-154107/
    • Vancouver

      Papes C da C e S, Coelho NN. A vivência e a invenção no cotidiano em Rosa, minha irmã Rosa (Alice Vieira) e O sofá estampado (Lygia Bojunga) [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8150/tde-27062003-154107/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: