Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação da atividade elétrica atrial em pacientes valvopatas mitrais operados com circulação extracorpórea (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FERREIRA, CESAR AUGUSTO - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCA
  • Subjects: VALVA MITRAL; CARDIOPATIAS; CLÍNICA CIRÚRGICA
  • Language: Português
  • Abstract: A via de abordagem da valva mitral é fator crítico para boa exposição e minimização dos riscos de lesão das estruturas circunjacentes. O uso do acesso subseptal lateral direito clássico pode oferecer exposição difícil, sendo utilizadas vias alternativas, cujos efeitos na atividade elétrica atrial e no resultado cirúrgico são contraditórios. Foi estabelecida metodologia padronizada de investigação, cujo fundamento é a avaliação da atividade elétrica atrial, através da detecção dos distúrbios do ritmo cardíaco por meio de eletrocardiograma convencional e da monitoração eletrocardiográfica contínua (sistema Holter), nos períodos pré e pós-operatórios. A função do nó sinusal e o tempo de condução interatrial, foram obtidos por meio de estimulação atrial programada, pelo método de Narula, através dos fios de eletrodo epicárdicos atriais, posicionados nos átrios direito e esquerdo. Esta avaliação foi realizada à luz do quadro clínico dos pacientes e da detecção das alterações estruturais decorrentes das sobrecargas hemodinâmicas predominantes, pelo Doppler-ecocardiograma. Foram operados 10 pacientes adultos consecutivos portadores de valvopatia mitral. O ritmo cardíaco foi o ritmo sinusal normal em 7 pacientes, estando os demais em fibrilação atrial. Todos os pacientes em ritmo sinusal apresentavam ectopias supraventriculares, com episódios de taquicardia supraventricular em 57%, "flutter" atrial em 10% e ritmo juncional em 10%. Todos os pacientesapresentavam ectopias ventriculares, com baixa incidência em 70% deles, taquicardia ventricular não sustentada em 30%. Os pacientes foram operados pelo mesmo cirurgião, com técnicas cirúrgica, anestésica, de circulação extracorpórea e cardioplégica semelhantes. Não houve mortalidade. No pós-operatório, houve 40% de novas arritmias supraventriculares (fibrilação atrial, ritmo juncional, ritmo atrial baixo e taquicardia supraventricular paroxística), não ocorrendo ) arritmias ventriculares. Os fios de eletrodo epicárdicos atriais foram utilizados como marcapasso em 40% dos pacientes. À avaliação da função do nó sinusal, não houve prejuízo pelo procedimento cirúrgico realizado. Todos os pacientes tiveram boa evolução, em classe funcional I (NYHA) dentro dos 30 dias do estudo. Houve redução significativa do tamanho do átrio esquerdo mas não houve redução significativa da duração da onda "P" ao ECG. Houve redução quantitativamente significativa das ectopias supraventriculares, com reversão de FA para ritmo sinusal em 1 paciente e não houve redução quantitativamente significativa das ectopias ventriculares. O tempo de condução inter-atrial apresentou correlação significativa com o tamanho do átrio esquerdo medido no pré e pós-operatório. Não houve complicações relacionadas à colocação, utilização e retirada dos fios de eletrodo epicárdicos. Observou-se, também, aumento nas freqüências cardíacas mínimas e redução das freqüências cardíacas máximas nos pacientesoperados, comparando-se o pré com o pós-operatório. Portanto, esta abordagem metodológica, relacionada à avaliação da atividade elétrica atrial, mostrou-se adequada para detectar os distúrbios do ritmo em pacientes portadores de valvopatia mitral, operados pela via subseptal clássica, permitindo, assim, futuras comparações com as outras vias de exposição valvar mitral
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.08.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200059042Ferreira, Cesar Augusto
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FERREIRA, Cesar Augusto; VICENTE, Walter Villela de Andrade. Avaliação da atividade elétrica atrial em pacientes valvopatas mitrais operados com circulação extracorpórea. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Ferreira, C. A., & Vicente, W. V. de A. (2002). Avaliação da atividade elétrica atrial em pacientes valvopatas mitrais operados com circulação extracorpórea. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Ferreira CA, Vicente WV de A. Avaliação da atividade elétrica atrial em pacientes valvopatas mitrais operados com circulação extracorpórea. 2002 ;
    • Vancouver

      Ferreira CA, Vicente WV de A. Avaliação da atividade elétrica atrial em pacientes valvopatas mitrais operados com circulação extracorpórea. 2002 ;