Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Caracterização geofisica do complexo intrusivo ultrabásico-alcalino de Jacupiranga, (SP) (1999)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ROSALES, MARIO JESUS TOMAS - IAG
  • USP Schools: IAG
  • Sigla do Departamento: AGG
  • Subjects: GEOFÍSICA; BIOSFERA; INTRUSÃO
  • Language: Português
  • Abstract: O complexo intrusivo ultrabásico-alcalino de Jacupiranga está localizado aproximadamente a 200km, a sudoeste da cidade de São Paulo (24° 42'S, 48° 08'W), e é composto por rochas ultra-máficas, alcalinas, peralcalinas e carbonatíticas. Apresenta em sua superfície uma forma oval, com seu eixo maior orientado segundo NNW, ocupando em superfície uma área aproximada de 65 km2, intrudido em rochas graníticas-gnaissicas do embasamento Precambriano. Os tipos de rochas mais comuns são dunitos e peridotitos, jacupiranguitos e piroxênitos, ijolitos, alcali-granitos e carbonatitos. O complexo pertence a um grupo de intrusões alcalinas do Cretáceo as quais ocorrem na margem da bacia do Paraná, com idade estimada de 131'+OU.-' Ma. O presente trabalho trata sobre a aplicação dos métodos geofísicos potenciais basicamente a gravimetria e a magnetometria com o objetivo principal de realizar um estudo mais detalhado das diversas estruturas geológicas mesozóicas que formam o complexo intrusivo e para obter uma visão mais precisa tanto da morfologia, quanto da orientação e disposição espacial das mesmas em sub-superfície. O tratamento dos dados geofísicos com o objetivo de revelar as possíveis fontes anômalas que produzem os efeitos locais, que associam-se com a presença dos principais corpos intrusivos que formam o complexo, ressaltou a eficiência da aplicação combinada e integrada do método de Griffin e do método de ajuste polinomial robusto para os dadosgravimétricos e a aplicação do método do Sinal analítico da anomalia magnética de intensidade total para os dados magnéticos. A interpretação conjunta e integrada dos dados gravimétricos, magnéticos e geológicos, assim como do relevo topográfico, proporcionou a possibilidade de obter modelos gravimétricos estruturais 2.5 D dos principais corpos intrusivos pertencentes ao complexo alcalino de Jacupiranga. Alguns dos principais resultados obtidos foram os ) seguintes: ressalta-se a presença de três zonas de anomalias geofísicas marcantes de interesse geológico que correspondem-se com os principais corpos intrusivos de maior profundidade que formam o maciço alcalino, (jacupiranguitos, ijolitos e dunitos). Os corpos de jacupiranguitos e de ijolitos localizados na parte meridional estão caracterizados por profundidades de aproximadamente 6 km, o que indica a zona de raiz mais profunda do maciço intrusivo alcalino como um todo, resultando de maneira geral concordante com os critérios interpretativos do modelo genético proposto por Germann et al. (1987). Demonstrou-se mediante a interpretação integrada dos dados geofísicos e geológicos que a gênese do maciço intrusivo alcalino
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.03.1999

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IAG30200003745AGG 106 R699c (Mestrado)
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROSALES, Mario Jesus Tomas; SHUKOWSKY, Wladimir. Caracterização geofisica do complexo intrusivo ultrabásico-alcalino de Jacupiranga, (SP). 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.
    • APA

      Rosales, M. J. T., & Shukowsky, W. (1999). Caracterização geofisica do complexo intrusivo ultrabásico-alcalino de Jacupiranga, (SP). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Rosales MJT, Shukowsky W. Caracterização geofisica do complexo intrusivo ultrabásico-alcalino de Jacupiranga, (SP). 1999 ;
    • Vancouver

      Rosales MJT, Shukowsky W. Caracterização geofisica do complexo intrusivo ultrabásico-alcalino de Jacupiranga, (SP). 1999 ;