Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estruturação da crosta superior na região de Minaçu (GO), utilizando o método da refração sísmica (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ANTUNES, JULIANA ALENCAR - IAG
  • USP Schools: IAG
  • Sigla do Departamento: AGG
  • Subjects: SISMOLOGIA; MÉTODOS SÍSMICOS
  • Language: Português
  • Abstract: Esta dissertação de mestrado faz parte dos estudos de refração sísmica profunda do Projeto Temático "Estudos Geofisicos e Modelo Tectônico dos Setores Central e Sudeste da Província Tocantins, Brasil Central". A Província Tocantins é uma região orogenética formada na colisão dos crátons Amazônico e do São Francisco. Foram analisados os dados de um perfil com aproximadamente 140 km de extensão realizado na porção norte de Goiás, atravessando geologicamente os limites entre o Arco Magmático de Goiás, o Maciço de Goiás e a Faixa Brasília. Este perfil é constituído por 3 pontos de tiro distanciados de 50km entre si e 54 pontos de registro com espaçamento de 2,5km, aproximadamente. Para análise dos dados de refração sísmica foram utilizados os programas Seismic Unix (SU) e Seismic Analysis Coode(SAC). Para interpretação, foi utilizado o método do tempo de interseção, que permitiu elaborar um modelo preliminar de velocidades sísmicas, e o pacote SAI88, utilizado para a inversão 2D do modelo preliminar. A região de Minaçu possui uma variação geológico-estrutural bastante complexa, cujo entendimento é fundamental nos estudos de evolução e estruturação da Província Tocantins. Apesar da configuração do experimento de refração sísmica utilizado não favorecer os estudos da crosta superior devido ao volume relativamente pequeno de dados e a distribuição irregular dos pontos de registro, os resultados, as rochas vulcano-sedimentares do Arco Magmático e as sequênciasmetassedimentares do Grupo Serra da Mesa, Formação Minaçu e Grupo Araí foram modeladas com velocidades variando de 5,0 a 4,9km/s, com espessuras variáveis menores que 7km. O Granito Serra da Dourada foi modelado com velocidade de 5,6 km/s e profundidade de 0,5km. A estruturação obtida para a Faixa Brasília é relativamente simples, sendo composta por um bloco estratigráfico constituído pela formação Minaçu, Grupo Serra da Mesa e Formação Cachoeira das Éguas ) (profundidade'DA ORDEM DE'3,0km), que passa gradativamente para outro bloco constituído pelo Grupo Araí e pela formação Ticunzal (profundidade variando de 2,0 a 0,8km). O embasamento granito-gnáissico foi modelado com velocidade de 6,0 km/s e espessura variável, com profundidades máximas sob a Faixa Brasilia (maiores que 10km) e um mínimo sob o Maciço de Goiás onde se apresenta próximo à superfície. Abaixo do embasamento obteve-se a modelagem parcial de uma descontinuidade que pode ser atribuída à passagem da crosta superior para a crosta inferior, com velocidade de 6,3km/s e cujo topo parece seguir a topografia do embasamento, com profundidades mínimas sob o Maciço de Goiás e ArcoMagmático (em torno de 7km de profundidade) e abaixo de 10 km sob a Faixa Brasília, aproximadamente
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.09.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IAG30200003642AGG 125 A642e (Mestrado)
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ANTUNES, Juliana Alencar; BERROCAL GOMEZ, Jesus Antonio. Estruturação da crosta superior na região de Minaçu (GO), utilizando o método da refração sísmica. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Antunes, J. A., & Berrocal Gomez, J. A. (2002). Estruturação da crosta superior na região de Minaçu (GO), utilizando o método da refração sísmica. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Antunes JA, Berrocal Gomez JA. Estruturação da crosta superior na região de Minaçu (GO), utilizando o método da refração sísmica. 2002 ;
    • Vancouver

      Antunes JA, Berrocal Gomez JA. Estruturação da crosta superior na região de Minaçu (GO), utilizando o método da refração sísmica. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: