Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A vivência do estudante de enfermagem cursando a disciplina enfermagem psiquiátrica: divisor de águas (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: VAIE, SYLVIA - EE
  • USP Schools: EE
  • Sigla do Departamento: ENP
  • Subjects: ENFERMAGEM PSIQUIÁTRICA; INTERAÇÃO PROFESSOR ALUNO
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho foi realizado com alunos de Graduação em Enfermagem da Universidade de São Paulo, que cursavam a disciplina Enfermagem Psiquiátrica. A autora teve como objeto de estudo a vivência do aluno inserido no processo ensino-aprendizagem da disciplina enfermagem psiquiátrica, na tentativa de entender a complexidade dessa experiência para o estudante. Teve como objetivos: conhecer quais os sentimentos dos alunos em relação ao ensino teórico-prático de enfermagem psiquiátrica e ao campo onde se realizou esse estudo; apreender as representações que os alunos tiveram do papel do professor que os acompanhou no ensino teórico-prático no campo; identificar nos discursos dos alunos quais foram os aspectos que facilitaram ou dificultaram o processo ensino-aprendizagem; identificar nas representações dos alunos, sua vivência das dimensões do processo ensino-aprendizagem. Para tanto, foi feito levantamento bibliográfico a fim de respaldar os pressupostos da autora que eram: o aluno sente medo de enfrentar o estágio de enfermagem psiquiátrica, acreditando que o doente mental é aquele indivíduo que o senso comum estereotipa como sendo agressivo, violento, incapaz de discernir entre certo e errado; algumas vezes há um grande incômodo com a identificação, quando o aluno acha que pode enlouquecer; o professor é figura fundamental no acompanhamento do aluno; o auto-conhecimento é um fator que facilita a passagem do aluno pela disciplina enfermagempsiquiátrica. Tendo essa pesquisa uma abordagem qualitativa, foram entrevistados 18 alunos, de um total de 38 que cursavam a disciplina enfermagem psiquiátrica (ENP 252) que aceitaram participar desse estudo. A transcrição das entrevistas foi submetida à análise de conteúdo proposta por Bardin. As categorias empíricas identificadas, inerentes aos discursos foram: os afetos; o campo de estágio; e o processo ensino-aprendizagem. Concluiu-se que os alunos têm medo de ) cursar a disciplina devido às representações que têm acerca do doente mental, e que são aquelas do senso comum, as quais, ao longo do estágio, vão dando lugar a uma mudança de pensamento e de atitude do aluno frente ao usuário, na medida em que o aluno adquire habilidades e técnicas para cuidar do paciente. Concluiu-se também que o professor é figura fundamental para o aluno no processo ensino-aprendizagem, que a supervisão é imprescindível para que as questões dos alunos sejam tratadas em grupo, para que haja a possibilidade de compartilhar suas impressões e para que os alunos possam compreender melhor a dinâmica institucional e o trabalho em equipe multiprofissional, por meio de supervisão com funcionário da instituição. Verificou-se a importância da instituição (campo de ensino teórico-prático) para o aluno, que a considera como sendo local de formação em seu processo de aprendizagem. Com relação a representação de sua vivência das dimensões do processo ensino-aprendizagem,depreende-se que quanto à dimensão humana, houve grande impacto emocional e afetivo após o contato dos alunos com os pacientes. A disciplina pôde ser caracterizada, portanto, como um "divisor de águas", frente ao desencadeamento de mudanças internas (pessoal) e profissionais, promovida pela mesma. Quanto à dimensão técnica, para muitos alunos a teoria representou a aquisição de conhecimentos e condição de enfrentar o ensino de campo. Quanto à dimensão político-social, o aluno consegue, ao longo da disciplina, transformar a representação que fazia do louco, da loucura. Por meio de mudança na cultura hegemônica da sociedade a respeito da doença/saúde mental, como houve com esses alunos, através da reforma psiquiátrica, será possível que os alunos não tenham mais essa representação da loucura
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.11.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200007337T2261
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VAIE, Sylvia; BARROS, Sônia. A vivência do estudante de enfermagem cursando a disciplina enfermagem psiquiátrica: divisor de águas. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Vaie, S., & Barros, S. (2002). A vivência do estudante de enfermagem cursando a disciplina enfermagem psiquiátrica: divisor de águas. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Vaie S, Barros S. A vivência do estudante de enfermagem cursando a disciplina enfermagem psiquiátrica: divisor de águas. 2002 ;
    • Vancouver

      Vaie S, Barros S. A vivência do estudante de enfermagem cursando a disciplina enfermagem psiquiátrica: divisor de águas. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: