Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Detecção e caracterização da resistência de Brevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939) (Acari : Tenupalpidae) ao acarida propargite (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FRANCO, CLAUDIO ROBERTO - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Subjects: ACARI; LEPROSE; CONTROLE QUÍMICO
  • Language: Português
  • Abstract: O ácaro-da-leprose Brevipalpus phoenicis (Geijskes) é uma das principais pragas da citricultura por ser o vetor do vírus causador da leprose dos citros. O acaricida propargite tem sido bastante utilizado no controle deste ácaro. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi o de coletar subsídios para a implementação de um programa de manejo da resistência de B. phoenicis ao propargite. Foram conduzidos trabalhos de caracterização da linha-básica de suscetibilidade de B. phoenicis ao propargite, monitoramento da suscetibilidade ao propargite em diferentes populações de B. phoenicis, caracterização da resistência de B. phoenicis ao propargite e avaliação da interação de B. phoenicis, propargite e citros. A técnica de bioensaio adotada foi o contato residual pulverizando discos de folhas de citros com o auxílio da Torre de Potter. As CL50 (IC 95%) estimadas para as linhagens suscetível (S) e resistente (R) foram 217,51 (207,07-228,35) e 2.195,43 (1.759,23-2.808,21) mg de propargite/ml de água [I.A. (ppm)] respectivamente. A razão de resistência foi de 10 vezes. As concentrações diagnósticas definidas para o monitoramento da suscetibilidade foram 320 e 720 mg de propargite/ml de água [I.AA. (ppm)]. Foram observadas diferenças significativas na suscetibilidade de populações do caro-da-leprose ao propargite. A partir da avaliação da interação de B. phoenicis, propargite e citros, verificou-se que o modo de exposição de caros por contato residual proporcionoumaior discriminação entre as linhagens S e R do que por contato direto em condições laboratoriais. A persistência da atividade biológica de propargite sobre frutos de citros foi baiza em condições de campo e as linhagens S e R foram claramente discriminadas pelo resíduo de propargite, sugerindo que a evolução da resistência pode se processar principalmente pelo contato residual de B. phoenicis sobre o propargite
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.01.2003
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC10500132556t632.6542 F825d e.1 80782
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FRANCO, Claúdio Roberto; OMOTO, Celso. Detecção e caracterização da resistência de Brevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939) (Acari : Tenupalpidae) ao acarida propargite. 2003.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2003. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-19022003-164223/ >.
    • APA

      Franco, C. R., & Omoto, C. (2003). Detecção e caracterização da resistência de Brevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939) (Acari : Tenupalpidae) ao acarida propargite. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-19022003-164223/
    • NLM

      Franco CR, Omoto C. Detecção e caracterização da resistência de Brevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939) (Acari : Tenupalpidae) ao acarida propargite [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-19022003-164223/
    • Vancouver

      Franco CR, Omoto C. Detecção e caracterização da resistência de Brevipalpus phoenicis (Geijskes, 1939) (Acari : Tenupalpidae) ao acarida propargite [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-19022003-164223/