Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo potenciométrico, espectrofotométrico e aproveitamento analítico dos sistemas Ferro (III)/Forminato e Ferro (III)/Propionato (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MIRANDA, CRISTINA DA SILVA VENEZUELA - FFCLRP
  • USP Schools: FFCLRP
  • Subjects: QUÍMICA ORGÂNICA; ESPECTROS
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho é parte de uma linha de pesquisa sobre a coordenação de metais de transição com haletos, pseudo-haletos e outros ligantes envolvendo reações de complexação, seus equilíbrios e possíveis aplicações analíticas. Devido à carência e divergências de dados na literatura e dando continuidade aos nossos estudos já realizados com o ligante acetato, foi realizado inicialmente um estudo potenciométrico dos sistemas ferro(III)/formiato e ferro(III)/propionato, a 25,0 ± 0,1°C e em força iônica constante de 1,0 mol L(-1) (ajustada com perclorato de sódio), visando a caracterização das espécies mononucleares sucessivas formadas e a determinação das suas respectivas constantes de estabilidade. O método empregado baseia-se na competição entre o metal e o íon hidrogênio pelos ligantes (formiato e propionato), nos sistemas tampão For-/ HFor e Prop-/ HProp). Diferentes séries dessas soluções tamponadas são "tituladas" com uma solução padronizada do metal, com acidez livre exatamente conhecida. O Pka condicional do ácido fraco e as variações de pH provocadas pela introdução do metal na célula, devido a complexação, são parâmetros fundamentais utilizados nos cálculos dos programas empregados. As medidas potenciométricas envolveram um pH-metro digital sensível, eletrodo combinado de vidro (devidamente condicionado e calibrado), células termostatizadas, agitadores e buretas especiais. Os resultados experimentais obtidos após cada injeção do metal permitiram adeterminação da concentração de ligante livre em equilíbrio e do número médio de ligantes, através dos quais pôde-se construir a curva experimental média de formação, que por integração fornece valores de funções relacionadas às constantes de formação de cada espécie presente. O tratamento preliminar destas funções foi feito por método gráfico (Leden) e, posteriormente, foi refinado por métodos matriciais (computacionais) adequados, que forneceram os ) valores das constantes de estabilidade dos complexos sucessivos formados. Nestas condições de estudo, três espécies mononucleares foram constatadas por ambas as metodologias e para os dois sistemas estudados nesta fase, a exemplo do ocorrido anteriormente para ferro/acetato. Os valores finais das respectivas constantes globais foram: Fe(For)2+ ß1 = 4,709 x 10(2) (mol L -1)-1; Fe(For)2+ ß2 = 6,496 x 10(4) (mol L -1)-2; Fe(For)3 ß3= 5,853 x 10(6) (mol L -1)-3 e; Fe(Prop)2+ ß1 = 8,194 x 10(3) (mol L -1)-1; Fe(Prop)2+ ß2 = 2,548 x 10(7) (mol L -1)-2; Fe(Prop)3 ß3 = 8,478 x 10(10) (mol L-1)-3 Na segunda parte deste trabalho, efetuou-se uma sondagem espectrofotométrica, procurando-se investigar e explorar o sistema reacional em grande excesso de ligantes carboxilatos. Nestas novas condições, o método montado mostrou-se interessante para a determinação de íons ferro-III. Os novos estudos espectrofotométricos do sistema mostraram que os complexos formados entre ferro-III e os ligantes formiato e propionato sãoestáveis e só puderam ser detectados em concentrações elevadas de íons carboxilatos (meio fortemente tamponado). Vários estudos envolvendo diferentes concentrações do ligante, do metal, de acidez e de vários solventes orgânicos foram realizados, conduzindo às condições otimizadas seguintes: Ctotal do tampão= 2,0 mol L-1 em formiato e propionato (l:l, formiato/ácido fórmico e propionato/ácido propiônico) e meio totalmente aquoso, já que os estudos feitos em presença de solventes em nada melhoraram a sensibilidade das leituras. Os métodos espectrofotométricos alternativos montados para a determinação de ferro obedecem à lei de Lambert-Beer numa faixa aproximada de 0,5 a 25 µg mL-l, para o sistema ferro/formiato, com uma absortividade molar média ('épsilon') da ordem de 5,9 x 10(3) L mol-l cm-1 e 1,6 a 55 µg mL -l,para ferro/propionato com absortividade molar média acerca de 1,3 x 10(3) L mol-l ) cm-1. Não foi possível, em nossas várias tentativas de utilizar diferentes solventes, melhorar essas respectivas sensibilidades, como é de praxe nos estudos deste grupo. Finalmente, tentando-se aplicar os presentes métodos desenvolvidos, analisaram-se amostras de um fármaco contendo ferro, devidamente tratado e preparado, comparando-se os resultados obtidos com análises paralelas realizadas por espectrofotometria de absorção atômica. A margem de erro encontrada foi cerca de 3 %, o que mostra a aplicabilidade deste método simples e de baixo custo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.10.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCLRP20800044374Miranda, Cristina Da Silva Venezuela
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MIRANDA, Cristina Da Silva Venezuela; ANDRADE, José Fernando de. Estudo potenciométrico, espectrofotométrico e aproveitamento analítico dos sistemas Ferro (III)/Forminato e Ferro (III)/Propionato. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Miranda, C. D. S. V., & Andrade, J. F. de. (2002). Estudo potenciométrico, espectrofotométrico e aproveitamento analítico dos sistemas Ferro (III)/Forminato e Ferro (III)/Propionato. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Miranda CDSV, Andrade JF de. Estudo potenciométrico, espectrofotométrico e aproveitamento analítico dos sistemas Ferro (III)/Forminato e Ferro (III)/Propionato. 2002 ;
    • Vancouver

      Miranda CDSV, Andrade JF de. Estudo potenciométrico, espectrofotométrico e aproveitamento analítico dos sistemas Ferro (III)/Forminato e Ferro (III)/Propionato. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: