Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A comunidade de abelhas (Hymenoptera: Apoidea) de uma área de cerrado (Corumbataí-SP) e suas visitas às flores (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ANDENA, SERGIO RICARDO - FFCLRP
  • USP Schools: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 592
  • Subjects: ABELHAS; HYMENOPTERA; CERRADO
  • Language: Português
  • Abstract: As abelhas são consideradas um dos grupos mais diversos entre os Hymenoptera, com cerca de 20.000 espécies. Acredita-se que sejam responsáveis por 30 a 90% da polinização das espécies vegetais das florestas brasileiras, sendo algumas espécies polinizadas exclusivamente por abelhas. Devido às ameaças que nossos ecossistemas vêm sofrendo, estudos se fazem necessários para a obtenção de dados concretos sobre a importância das abelhas. Este trabalho teve como objetivo estudar a comunidade de abelhas do cerrado de Corumbataí quanto a sua composição, abundância relativa, dominância, fenologia, sua relação de nicho tráfico e visitas às flores, além de comparar os resultados obtidos com outro trabalho realizado na mesma área, 17 anos atrás por Campos (1989), a fim de verificar se eventualmente ocorreram mudanças. Para a captura das abelhas, utilizamos metodologia desenvolvida por Sakagami et al. (1967), durante um ano, quinzenalmente. Coletou-se um total de 923 abelhas pertencentes a 5 famílias e 103 espécies. A família Apidae foi predominante tanto em número de espécies quanto em indivíduos, sendo Apis mellifera e Trigona spinipis as espécies dominantes mais representativas. No estudo da flora, coletamos 119 espécies, pertencentes a 38 famílias e 92 gêneros. As famílias com maior número de espécies foram Asteracea e Leguminosae, respectivamente. Das 119 espécies botânicas coletadas, somente 66 receberam visitas das abelhas. As espécies Byrsonima intermedia (Malpiguiaceae) eStyrax campo rum (Sterculiaceae) foram as mais visitadas pelas abelhas. Grupos de espécies de abelhas foram identificados, utilizando o método de agrupamento (UPGMA). O mesmo tratamento foi dado às espécies vegetais dominantes. Em relação ao trabalho de Campos (1989), verificou-se que a fauna foi modificada, pois somente 54 espécies (24,5%) são comuns entre os trabalhos. Alguns fatores podem ser apontados para esta diferença como: ação antrópica ) substituição da área do entorno por cana-de-açúcar e pastagem, entre outros. Quanto à flora, fato semelhante ocorreu, sendo 56 espécies (42,1%) comuns entre os trabalhos. De um modo geral, estes resultados vão ao encontro dos dados de Campos, pois existe uma correlação muito alta entre os estudos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.08.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCLRP20800018948Andena, Srgio Ricardo
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ANDENA, Sérgio Ricardo; BEGO, Luci Rolandi. A comunidade de abelhas (Hymenoptera: Apoidea) de uma área de cerrado (Corumbataí-SP) e suas visitas às flores. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Andena, S. R., & Bego, L. R. (2002). A comunidade de abelhas (Hymenoptera: Apoidea) de uma área de cerrado (Corumbataí-SP) e suas visitas às flores. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Andena SR, Bego LR. A comunidade de abelhas (Hymenoptera: Apoidea) de uma área de cerrado (Corumbataí-SP) e suas visitas às flores. 2002 ;
    • Vancouver

      Andena SR, Bego LR. A comunidade de abelhas (Hymenoptera: Apoidea) de uma área de cerrado (Corumbataí-SP) e suas visitas às flores. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: