Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Uso de grânulos de vidro bioativo associados ou não a matriz derivada de esmalte em lesões de Bifurcação Classe II. Estudo histomorfométrico em cães (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PONTES, ANA EMILIA FARIAS - FORP
  • USP Schools: FORP
  • Subjects: PERIODONTIA
  • Language: Português
  • Abstract: A utilização de Matriz Derivada de Esmalte (MDE) tem possibilitado a regeneração de tecidos periodontais, entretanto, sem manter um espaço adequado à migração celular. Por isto, o objetivo deste estudo foi avaliar a influência de um material de enxerto, o Vidro Bioativo (VB), associados ou não a MDE em bifurcação classe II. Lesões experimentais foram criadas cirurgicamente em pré-molares inferiores de 6 cães de raça indefinida, sendo em seguida preenchidas com guta-percha. Quatro semanas após, as lesões foram debridadas, as raízes foram aplainadas e marcadas ao nível ósseo. Cada dente foi aleatoriamente designado a permanecer como controle, Grupo 1 (VB) ou Grupo 2 (VB e MDE). Doze semanas depois, os animais foram sacrificados. As diferenças entre cada dois grupos foram analisadas através do teste Mann-Whitney. O Controle apresentou altas médias de Extensão de Epitélio (EE=27,00±23,89%) e Extensão de Tecido Conjuntivo (ETC=23,44±9,09%), e baixas médias de Extensão de Novo Cemento (ENC=49,55±15,43%) e Área de Novo Osso (ANO=51,15±9,23%). No Grupo 1, a ENC (84,01±7,87%) e ANO (74,97±9,02%) diferiram estatisticamente do Controle (p<0,05), o que não aconteceu com a EE (4,79±6,98%) e ETC (11,20±4,87%). Não foram registradas diferenças estatísticas entre os Grupos 1 e 2 (p>0,05), mas o Grupo 2 apresentou diferenças significativas (p<0,05) de todos os parâmetros em relação ao Controle (EE=1,89±2,47%, ETC=6,25±5,19%, ENC=91,96±5,69%, e ANO=76,53±4,48%). Pôde-seconcluir que o uso de VB pode melhorar significativamente a formação de tecidos periodontais, e que o VB associado à MDE pode beneficiar a redução da EE e ETC, em lesões de bifurcação classe II
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.07.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FORP11700014083Pontes, Ana Emilia Farias
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PONTES, Ana Emília Farias; GRISI, Márcio Fernando de Moraes. Uso de grânulos de vidro bioativo associados ou não a matriz derivada de esmalte em lesões de Bifurcação Classe II. Estudo histomorfométrico em cães. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Pontes, A. E. F., & Grisi, M. F. de M. (2002). Uso de grânulos de vidro bioativo associados ou não a matriz derivada de esmalte em lesões de Bifurcação Classe II. Estudo histomorfométrico em cães. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Pontes AEF, Grisi MF de M. Uso de grânulos de vidro bioativo associados ou não a matriz derivada de esmalte em lesões de Bifurcação Classe II. Estudo histomorfométrico em cães. 2002 ;
    • Vancouver

      Pontes AEF, Grisi MF de M. Uso de grânulos de vidro bioativo associados ou não a matriz derivada de esmalte em lesões de Bifurcação Classe II. Estudo histomorfométrico em cães. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: