Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Utilização da tomografia computadorizada sem contraste e da ressonância magnética no diagnóstico e na estratificação da gravidade da Pancreatite aguda (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ELIAS JUNIOR, JORGE - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: PANCREATOPATIAS; DIAGNÓSTICO POR IMAGEM
  • Language: Português
  • Abstract: A pancreatite aguda (PA) é uma doença potencialmente letal, com ampla variação nos aspectos clínicos e de gravidade, podendo ser leve e auto limitada num extremo e rapidamente progressiva, levando a falência de múltiplos órgãos e morte, no outro. Durante os últimos anos ocorreram muitas mudanças no atendimento de pacientes com P A. Dentre estas mudanças estão a clara necessidade de tratamento em unidade de terapia intensiva para os casos de PA grave e a perspectiva, cada vez mais presente, de tratamento com drogas antiinflamatórias específicas. Para isso, é preciso que se obtenha a estratificação da gravidade o mais rápido possível, o que é feito por meio de índices clínico-laboratoriais e da Tomografia Computadorizada (TC). A utilização da TC para o estudo da PA tem sofrido críticas quanto à sua utilidade e quanto aos riscos relacionados ao uso do contraste iodado endovenoso (EV), tanto pelos riscos gerais de reação alérgica, quanto pelo risco de levar à piora do quadro, por alteração da microcirculação pancreática e aumento da área de necrose. No presente estudo avaliamos a utilidade da TC sem contraste EV e da Ressonância Magnética (RM) no diagnóstico e estratificação de gravidade da PA em 105 pacientes, sendo que em 96 foi feita a TC completa, em 95 foi obtida a TC sem contraste EV e em 45 foi realizada a RM. Os métodos foram comparados entre si, considerando a TC completa como o método de referência. Houve correlações significativas entre os índices obtidos,assim como existiram associações significativas entre os subgrupos estudados. Considerando somente a necrose pancreática, observamos correlação entre o índice morfológico obtido pela TC sem contraste EV e o índice de necrose, sendo possível verificar, também, que a TC sem contraste EV teve associação com o índice de necrose. Foram realizados, também, estudos de correlação e de associação entre a classificação clínico-laboratorial APACHE II e os ) métodos de imagem, os quais não foram significativos, indicando a necessidade de obtenção de estudo por imagem do pâncreas, na estratificação de gravidade da PA. Portanto, nossos resultados indicam que a TC sem contraste EV pode ser utilizada como método para diagnóstico e estratificação de gravidade da P A, abrindo a possibilidade da utilização mais ampla e irrestrita desta técnica para o estudo morfológico do pâncreas nesta situação, sem qualquer risco para o paciente. Adicionalmente, confirmamos que a RM é uma opção real para o diagnóstico e a estratificação de gravidade da P A, devendo ser utilizada principalmente nos casos de pancreatite biliar, indicando melhor o tipo de tratamento a ser realizado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.11.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200056872Elias Júnior, Jorge
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ELIAS JÚNIOR, Jorge; TRAD, Clóvis Simão. Utilização da tomografia computadorizada sem contraste e da ressonância magnética no diagnóstico e na estratificação da gravidade da Pancreatite aguda. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Elias Júnior, J., & Trad, C. S. (2002). Utilização da tomografia computadorizada sem contraste e da ressonância magnética no diagnóstico e na estratificação da gravidade da Pancreatite aguda. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Elias Júnior J, Trad CS. Utilização da tomografia computadorizada sem contraste e da ressonância magnética no diagnóstico e na estratificação da gravidade da Pancreatite aguda. 2002 ;
    • Vancouver

      Elias Júnior J, Trad CS. Utilização da tomografia computadorizada sem contraste e da ressonância magnética no diagnóstico e na estratificação da gravidade da Pancreatite aguda. 2002 ;