Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Efeitos metabólicos do jejum e da realimentação no matrinxã, Brycon cephalus (Günther, 1869) (Teleostei, Characidae) (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GARCIA, CARLOS EDUARDO DE OLIVEIRA - IB
  • USP Schools: IB
  • Sigla do Departamento: BIF
  • Subjects: FISIOLOGIA COMPARADA; PEIXES; JEJUM; METABOLISMO ANIMAL
  • Language: Português
  • Abstract: Visando elucidar aspectos do metabolismo do matrinxã, Brycon cephalus, teleósteo de água doce, em relação à mobilização de reservas durante o jejum, foram analisados os teores de carboidratos, lipídios e proteínas do plasma e dos tecidos hepático, adiposo e muscular numa população introduzida na região sudeste dessa espécie amazônica onívera e de hábito migratório. Foram utilizados 80 animais jovens, sem distinção de sexo, com peso médio de 440 g e comprimento médio de 32 cm, criados no Centro Nacional de Pesquisas de Peixes Tropicais (CEPTA-IBAMA), Piraçununga, SP, onde foram conduzidos os experimentos de jejum/ realimentação. Os experimentos de jejum foram realizados no verão de 2000 e no inverno de 2001, com 4 grupos em cada um. O grupo controle recebeu alimentação ad libitum durante todo o tempo. Um grupo foi submetido a jejum de 7 dias (J 7) e um outro a jejum de 28 dias (J 28). O grupo de realimentação ficou 28 dias em jejum e, em seguida, foi realimentado por 7 dias (J 28 + R 7). Foram determinadas as concentrações de glicose plasmática, glicogênio hepático, lipídios totais do plasma e dos tecidos hepático e adiposo, proteínas totais do plasma e do músculo esquelético, lactato plasmático, além do hematócrito e do índice hepatossomático. Após a comparação entre os valores dos parâmetros do grupo controle e os do verão e do inverno pelo teste de Student, verificou-se que as reservas de tecidos como o glicogênio hepático, lipídios totais do tecido adiposo e proteínastotais do músculo esquelético apresentaram valores maiores no inverno. O mesmo ocorreu com certos metabólitos circulantes como lipídios e proteínas totais plasmáticas. Todos os parâmetros foram submetidos à análise de variância (Two-way ANOVA) e foi testado o efeito da interação entre o tratamento e a estação do ano. Quando houve diferença entre os grupos, foi aplicado o teste de comparações múltiplas de Bonferroni. Foram comparados os grupos ) experimentais (J 7, J 28 e J 28 + R 7) com o respectivo controle nas duas estações do ano (p<0,05). A glicose plasmática permaneceu constante em todos os grupos, com exceção do J 7 que foi mais alto do que o controle no inverno. No verão, o glicogênio hepático aumentou no J 28 + R 7. O índice hepatossomático diminuiu no J 7 e no J 28 tanto no verão como no inverno; no J 28 + R 7 foi igual ao controle no verão, porém menor do que o do controle no inverno. A única mudança no teor de lipídios totais plasmáticos ocorreu no inverno, quando houve redução nos grupos J 7 e J 28. Já os lipídios totais do tecido hepático não sofreram alteração no verão nem no inverno. Os lipídios totais do tecido adiposo diminuiram nos 3 grupos em relação ao controle no verão, enquanto no inverno não houve alterações. As proteínas totais plasmáticas permaneceram inalteradas no verão e, no inverno, os 3 grupos experimentais apresentaram diminuição progressiva nessas concentrações, que apenas no grupo J 28 + R 7 foram menores que as do controle. Asproteínas totais do músculo esquelético e o lactato plasmático permaneceram constantes tanto no verão como no inverno. No verão, o hematócrito não sofreu alteração e no inverno apenas o do grupo J 7 mostrou-se mais alto do que o do controle. A influência que o jejum exerce sobre o metabolismo do matrinxã depende da estação do ano. No verão ocorre mobilização preferencial dos lipídios do tecido adiposo (J 7 e J 28) e no inverno a mobilização do glicogênio hepático prepondera (J7 e J 28). Nas condições experimentais de extensão de jejum e de temperatura ambiente empregadas, as proteínas são poupadas. A realimentação, após jejum de 28 dias, leva à recuperação em 7 dias do teor de glicogênio hepático no inverno, mas o mesmo não ocorre com os lipídios do tecido adiposo no verão
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.10.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000020911M-1090
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GARCIA, Carlos Eduardo de Oliveira; CARNEIRO, Nancy Marques. Efeitos metabólicos do jejum e da realimentação no matrinxã, Brycon cephalus (Günther, 1869) (Teleostei, Characidae). 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Garcia, C. E. de O., & Carneiro, N. M. (2002). Efeitos metabólicos do jejum e da realimentação no matrinxã, Brycon cephalus (Günther, 1869) (Teleostei, Characidae). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Garcia CE de O, Carneiro NM. Efeitos metabólicos do jejum e da realimentação no matrinxã, Brycon cephalus (Günther, 1869) (Teleostei, Characidae). 2002 ;
    • Vancouver

      Garcia CE de O, Carneiro NM. Efeitos metabólicos do jejum e da realimentação no matrinxã, Brycon cephalus (Günther, 1869) (Teleostei, Characidae). 2002 ;