Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Extração de DNA de saliva humana depositada sobre a pele e sua aplicabilidade aos processos de identificação individual (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ANZAI, EVELYN KUROKI - FO
  • USP Schools: FO
  • Subjects: SALIVA; DNA; IDENTIFICAÇÃO CRIMINAL; MARCAS DE IDENTIFICAÇÃO; MORDIDA PROFUNDA; MEDICINA LEGAL; PELE
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo desse trabalho foi verificar a reprodutibilidade de análise de DNA de saliva coletada sobre a pele, simulando casos que envolvam marcas de mordida. Coletou-se 20 amostras de saliva (±2mL) de voluntários distintos (simulando suspeitos). Das 20 amostras de saliva, cinco foram sorteadas por outro pesquisador, depositando-se 250 µL de saliva no braço da pesquisadora para simular casos de mordida. Removeu-se a saliva utilizando-se a técnica do duplo swab (Sweet et al. 1997). O DNA das 20 amostras de saliva e das cinco amostras de saliva coletadas sobre a pele foi extraído pelo método orgânico (Anzai et al. 2001). Após a sua extração, o DNA foi amplificado por PCR utilizando-se 15 STRs: D13S317, D18S51, D16S539, D7S820, SE - 33, F13B, FES/ FPS, FGA, D3S1358, D5S818, vWA, D19S253, D21S11, F13A01 e HUMTH01. Realizou-se a eletroforese em um seqüenciador automático ALFexpress® e os fragmentos de DNA foram analisados por meio do software Allele Locator®, ambos da Amersham Pharmacia Biotech®. A quantidade de DNA obtido das amostras de saliva coletada sobre a pele variou de 0,44 g/ L a 0,69 g/ L de DNA. Das cinco amostras de saliva depositada na pele, quatro tiveram seu de um a seis loci amplificados possibilitando o cálculo da freqüência do perfil genético dentro da população brasileira foi de 1:11, 1:144, 1: 159.140, 1: 153.700.123, e três tiveram uma identificação positiva ao compará-los aos 20 voluntários que simularam os suspeitos. O presente estudoproporcionou uma gradual aumento de conhecimentos técnicos e científicos acerca dessa recente tecnologia de identificação individual, que demonstrou ser sensível e eficiente em casos criminais que há a presença de saliva em marcas de mordida
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.01.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FO11500009017T3.386
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ANZAI, Evelyn Kuroki; OLIVEIRA, Rogério Nogueira de. Extração de DNA de saliva humana depositada sobre a pele e sua aplicabilidade aos processos de identificação individual. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Anzai, E. K., & Oliveira, R. N. de. (2003). Extração de DNA de saliva humana depositada sobre a pele e sua aplicabilidade aos processos de identificação individual. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Anzai EK, Oliveira RN de. Extração de DNA de saliva humana depositada sobre a pele e sua aplicabilidade aos processos de identificação individual. 2003 ;
    • Vancouver

      Anzai EK, Oliveira RN de. Extração de DNA de saliva humana depositada sobre a pele e sua aplicabilidade aos processos de identificação individual. 2003 ;