Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Investigação da generalidade do desamparo aprendido entre contextos aversivos e apetitivos (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CAPELARI, ANGELICA - IP
  • USP Schools: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: CHOQUE; DESAMPARO APRENDIDO; AVERSÃO; REFORÇO NEGATIVO; DEPRESSÃO
  • Language: Português
  • Abstract: O desamparo aprendido corresponde à dificuldade ern aprender novas respostas operantes após experiência prévia com incontrolabilidade. Dois experimentos investigaram a generalidade do desamparo aprendido entre contextos apetitivos e aversivos. No primeiro experimento, foram investigados os efeitos de choques incontroláveis na aprendizagem de discriminação reforçada positivamente. Utilizamos o delineamento por tríades e os sujeitos foram expostos à fase de tratamento e teste. No tratamento, os sujeitos do grupo contingente (C) desligavam os choques que recebiam; os sujeitos do grupo não contingente (NC) foram acoplados aos sujeitos do grupo C. Respostas dos sujeitos de grupo NC não tinham conseqüência programada. Os sujeitos do grupo ingênuo (1) permaneceram no biotério. Vinte e quatro horas após, todos os animais foram submetidos à 10 sessões de teste, para verificar a aprendizagem da discriminação em esquema múltiplo/concorrente. Na primeira sessão houve uma diminuição na freqüência de respostas dos sujeitos dos grupos C e NC, não caracterizando o desamparo. Tal efeito dissipou-se ao longo das sessões. No segundo experimento, os sujeitos foram divididos em três grupos: os sujeitos dos grupos contingente (C) e não contingente (NC) foram submetidos a treino ao bebedouro e depois foram tratados aos pares de forma que cada reforço (uma gota de água) liberado para o sujeito do grupo C contingentemente a resposta de pressão à barra produzia automaticamente aliberação de uma gota de água para o sujeito do grupo NC. ) Foram realizadas sessões de CRF, FR5 e FR20; os animais do grupo ingênuo (1) permaneceram no biotério. Vinte e quatro horas após a última sessão de tratamento, todos os animais foram submetidos à sessão de teste, na qual foi verificada a aprendizagem de uma nova resposta operante negativamente reforçada: saltar na shuttlebox desligando o choque. Todos os sujeitos aprenderam a nova resposta operante e portanto, não apresentaram os efeitos do desamparo aprendido. O experimento 2A foi realizado como complemento. Os sujeitos do grupo perda de controle receberam tratamento semelhante ao anterior, exceto pelos sujeitos deste grupo terem sido acoplados aos sujeitos do grupo C a partir da sessão de FR5, perdendo o controle sobre a liberação de reforços. Este grupo também aprendeu a resposta de saltar e novamente o desamparo não foi obtido. Todos os dados foram discutidos com a literatura e não houve generalidade com o modelo experimental de depressão
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.12.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IP12300012297T BF575.H4 C238i e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAPELARI, Angélica; HUNZIKER, Maria Helena Leite. Investigação da generalidade do desamparo aprendido entre contextos aversivos e apetitivos. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Capelari, A., & Hunziker, M. H. L. (2002). Investigação da generalidade do desamparo aprendido entre contextos aversivos e apetitivos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Capelari A, Hunziker MHL. Investigação da generalidade do desamparo aprendido entre contextos aversivos e apetitivos. 2002 ;
    • Vancouver

      Capelari A, Hunziker MHL. Investigação da generalidade do desamparo aprendido entre contextos aversivos e apetitivos. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: