Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Acústica arquitetônica: subsídios para projetos de salas para palavra falada (Teatro de Palco Italiano) (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GRANADO JUNIOR, MILTON VILHENA - FAU
  • USP Schools: FAU
  • Sigla do Departamento: AUT
  • Subjects: ACÚSTICA ARQUITETÔNICA; TEATROS
  • Language: Português
  • Abstract: Ao longo da atividade profissional em projetos na área de Acústica Arquitetônica, constatou-se que o conhecimento do arquiteto é, via de regra insuficiente, o que freqüentemente resulta em concepções de projetos equivocados ou simplistas em relação ao desempenho acústico da edificação. Essa constatação motivou uma avaliação crítica dos métodos empregados na prática profissional, principalmente em projetos de salas destinadas à palavra falada (teatros, auditórios, etc.). Dentro desse contexto, buscou-se formas para fundamentar tecnicamente as recomendações para projeto, através da consulta da bibliografia sobre o assunto, de modo a justificar os subsídios básicos para projeto de salas destinadas à palavra falada. Essa busca vem de encontro à preocupação do autor em atualizar-se e reciclar-se para poder municiar adequadamente o profissional arquiteto na tarefa de projetar este tipo de salas (principalmente os teatros de palco italiano). O enfoque escolhido se deve à freqüência das solicitações havida ao longo das atividades profissionais do autor. Procurou-se elaborar uma metodologia de abordagem nesse assunto específico, que também pudesse ser utilizada, com as devidas adequações, para a avaliação de desempenho não só de outros tipos de salas destinadas à palavra falada como também, para salas com outras finalidades. Num primeiro momento, são enfocadas as definições de projeto que recaem sobre as características geométricas internas, principalmente no quese refere à forma e ao volume da sala, ao dimensionamento e posicionamento de balcões, etc., obtidas na bibliografia específica consultada, das normas e das exigências legais que tratam do assunto. Os resultados obtidos permitiram classificar oito salas de teatro apontadas por profissionais de artes cênicas. Num segundo momento as salas são analisadas a partir de medições acústicas a fim de obter seus desempenhos quanto à inteligibilidade da fala através de ) índices objetivos consagrados. Para alguns parâmetros, as recomendações da bibliografia mostraram-se irrelevantes quando analisados a partir dos resultados das medições dos índices objetivos de inteligibilidade. Num outro momento foram também realizadas simulações com programa computacional do tipo traçado de raios, considerando os mesmos índices objetivos de inteligibilidade adotados nas medições, como forma de diagnosticar o desempenho acústico dos teatros escolhidos, além de testar a utilização de um programa computacional comercialmente disponível como ferramenta auxiliar de projeto acústico de salas. Os índices objetivos de inteligibilidade C50, STI e RaSTI, e parâmetros que caracterizam acusticamente a sala, como RT60, EDT, S e NC, foram adotados para avaliação da qualidade acústica das salas em termos de comunicação através da palavra falada. O índice ST1 - Gade, que avalia o "suporte" ao músico, foi também medido com o objetivo de testá-lo na avaliação da sala em proporcionar "suporte" para oator no palco. Assim, com relação às medições, os índices objetivos de inteligibilidade STI e RaSTI mostraram-se mais rigorosos do que C50 e unanimemente indicaram localizações mais favoráveis para inteligibilidade da fala ao longo do eixo longitudinal da sala e ao redor deste, próximo às paredes posteriores e sob balcões. Como era de se esperar, EDT mostrou-se sensível para descrever o decrescimento energético inicial e, portanto, melhor correlacionado com os índices objetivos de inteligibilidade obtidos localmente. RT60 revelou-se razoavelmente uniforme na sala, e portanto parâmetro mais pertinente para descrição do decrescimento energético do espaço acústico como um todo. O suporte S apresentou valores em geral acima do recomendado, indicando que a relação sinal/ruído é mais do que satisfatória com as atuais recomendações para níveis máximos de ruído ambiente. Isto abre a possibilidade de aumento ) da fonoabsorção das salas, o que é via de regra benéfica à inteligibilidade da fala. O nível de ruído ambiente descrito através das curvas critério de ruído NC encontrou-se dentro das recomendações na maioria das salas avaliadas. Uma forma de apresentação dos resultados das simulações com o programa do tipo traçado de raios, correlacionou-se qualitativamente bem com os resultados de índices de inteligibilidade obtidos nas medições. No entanto, as simulações revelaram a necessidade de experiência do usuário, mais especificamente associada ao bomentendimento da interação absorção/difusão, a fim de que programas desse tipo possam ser efetivamente utilizados como ferramenta de projeto. Finalmente, são apresentados subsídios para projeto de salas obtidos da análise das recomendações da bibliografia consultada confrontadas com os resultados das medições e simulações
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.07.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FAU20200018320534.84 G762a
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GRANADO JUNIOR, Milton Vilhena; BISTAFA, Sylvio Reynaldo. Acústica arquitetônica: subsídios para projetos de salas para palavra falada (Teatro de Palco Italiano). 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Granado Junior, M. V., & Bistafa, S. R. (2002). Acústica arquitetônica: subsídios para projetos de salas para palavra falada (Teatro de Palco Italiano). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Granado Junior MV, Bistafa SR. Acústica arquitetônica: subsídios para projetos de salas para palavra falada (Teatro de Palco Italiano). 2002 ;
    • Vancouver

      Granado Junior MV, Bistafa SR. Acústica arquitetônica: subsídios para projetos de salas para palavra falada (Teatro de Palco Italiano). 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: