Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo imuno-histoquímico das neoplasis benignas bucais de origem neural (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PASSADOR-SANTOS, FABRICIO - FO
  • USP Schools: FO
  • Subjects: NEOPLASIAS BUCAIS; NEURÔNIOS (PADRÕES;ODONTOLOGIA); PATOLOGIA BUCAL
  • Language: Português
  • Abstract: As neoplasias benignas neurais correspondem a cerca de 12% de todas as neoplasias benignas de tecido mole. Em boca são bastante raras, e mais freqüentemente representadas pelo Neuroma Traumático (NT), Neurilemoma (NL) e Neurofibroma (NF). No presente estudo fizemos uma seleção entre 146 tumores neurais benignos diagnosticados no Serviço de Patologia Cirúrgica da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo. Foram selecionados para o estudo 12 NT, 10 NL e 13 NF. As lesões escolhidas foram aquelas que apresentavam aspectos mais típicos na coloração pela Hematoxilina e Eosina (H&E), e todo o material foi submetido à técnica imuno-histoquímica, utilizando-se o método da estreptoavidina-biotina. Os anticorpos utilizados foram: anti-proteína S100, antígeno epitelial de membrana (EMA), laminina (LAM), Fibronectina (FNC) e Colágenos I e III (COLs I e III). Os resultados mostraram que nos NT as marcações para todos os anticorpos eram semelhantes àquela observada nos nervos periféricos: positividade das células de Schwann para a proteína S100, células perineurais expressando EMA, LAM na região de perineuro e de células de Schwann, FNC nas regiões de perineuro e endoneuro, e COLs I e III presentes também nas regiões de perineuro e endoneuro. Nos NL as reações imunohistoquímicas mostraram células intensamente marcadas pela proteína S-100, o EMA presente em células da região capsular, LAM ao redor das células neoplásicas, FNC com expressão intensa nacápsula e tênue na lesão, e COLs I e III principalmente na cápsula das lesões, e de forma tênue na área tumoral. Entre os NF 12 casos foram positivos para a proteína S-100 sendo apenas um negativo. O EMA foi positivo em seis casos, mas em células isoladas em meio ao tumor. A LAM foi expressa em 11 casos, enquanto a FNC mostrou positividade difusa pela lesão e por vezes em células. Os COLs I e III foram positivos de forma difusa, em disposição fibrilar. O estudo ) mostrou que o painel imuno-histoquímico utilizado permite distinguir entre os tumores neurais estudados, e indicar a origem neural
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.01.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FO11500009369T3.387
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PASSADOR SANTOS, Fabrício; SOUSA, Suzana Cantanhede Orsini Machado de. Estudo imuno-histoquímico das neoplasis benignas bucais de origem neural. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Passador Santos, F., & Sousa, S. C. O. M. de. (2003). Estudo imuno-histoquímico das neoplasis benignas bucais de origem neural. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Passador Santos F, Sousa SCOM de. Estudo imuno-histoquímico das neoplasis benignas bucais de origem neural. 2003 ;
    • Vancouver

      Passador Santos F, Sousa SCOM de. Estudo imuno-histoquímico das neoplasis benignas bucais de origem neural. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: