Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Expressão gênica diferencial em larga escala em linfócitos T de pacientes com lupus eritematoso sistêmico (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PEREIRA, ELAYNE - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: DOENÇAS IMUNOLÓGICAS; EXPRESSÃO GÊNICA
  • Language: Português
  • Abstract: O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) é uma doença auto-imune que compromete diversos órgãos e tecidos. Os principais mecanismos patogênicos do LES estão relacionados com a produção de imunocomplexos e a presença de linfócitos T auto-reativos. O entendimento da interação genética, associada com o início e a progressão do LES, têm sido limitado pelo uso de ensaios capazes de detectar somente algumas anormalidades associadas à doença. Com o recente advento da tecnologia dos microarrays, tornou-se possível detectar, simultaneamente, a expressão de milhares de genes de uma única amostra. Assim, neste estudo avaliamos a expressão gênica em larga escala em linfócitos T de 6 pacientes com LES (3 sem tratamento e 3 tratados com imunossupressores), apresentando manifestações agudas de nefrite. Células mononucleares foram separados por gradiente de densidade e a subpopulação T foi isolada utilizando esferas magnéticas. A expressão gênica em larga escala foi avaliada usando membranas de náilon de alta densidade, obtidas comercialmente, contendo 5184 cDNA em cada membrana. Os resultados foram analisados utilizando-se os software OptiquantR (Packard Instruments, EUA), SAM - Significance Analysis of Microarrays (TUSHER et al,2001) e o Spotfire. (Amershan Pharmacia, EUA). Os DNA-arrays detectaram diferenças de expressão (induzidos) em 154 genes nos pacientes tratados em comparação aos pacientes sem tratamento e 38 genes diferencialmente expressos (reprimidos) nospacientes sem tratamento comparados aos indivíduos controle. Dentre os diferencialmente expressos, podemos destacar genes relacionados ao sistema do complemento, do complexo principal de histocompatibilidade, ao receptores, à apoptose, à edição de RNA e aos sinais de transdução intracelulares. A identificação dos genes diferencialmente expressos pode contribuir grandemente para a obtenção de um banco de dados, contendo, as assinaturas de hibridação dos pacientes .. com LES, para futuros estudos relacionados com o estadiamento, quadro clínico, eficiência de tratamento e prognóstico da doença
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.01.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200030063Pereira, Elayne
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PEREIRA, Elayne; DONADI, Eduardo Antônio. Expressão gênica diferencial em larga escala em linfócitos T de pacientes com lupus eritematoso sistêmico. 2003.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2003.
    • APA

      Pereira, E., & Donadi, E. A. (2003). Expressão gênica diferencial em larga escala em linfócitos T de pacientes com lupus eritematoso sistêmico. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Pereira E, Donadi EA. Expressão gênica diferencial em larga escala em linfócitos T de pacientes com lupus eritematoso sistêmico. 2003 ;
    • Vancouver

      Pereira E, Donadi EA. Expressão gênica diferencial em larga escala em linfócitos T de pacientes com lupus eritematoso sistêmico. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: