Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Interferometria holográfica aplicada à odontologia (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BATISTA, LUIS ROBERTO - IF
  • USP Schools: IF
  • Sigla do Departamento: FGE
  • Subjects: INTERFERÊNCIA DA LUZ; HOLOGRAFIA; ODONTOLOGIA; ÓPTICA
  • Language: Português
  • Abstract: O método da interferometria holográfica vem sendo extensivamente utilizado em várias áreas da odontologia. Pesquisas envolvendo tecido ósseo, têm empregado o crânio humano macerado como modelo experimental, devido à dificuldade de obtenção e manipulação de peças anatômicas humanas frescas. Frente ao questionamento da diversidade de comportamento do tecido ósseo nas condições seca e úmida, esta pesquisa objetivou avaliar, pelo método da interferometria holográfica de dupla exposição, a transmissão de tensões em mandíbulas de cães, nas condições: frescas, fixadas em solução de formol e maceradas. As mandíbulas foram posicionadas num dispositivo especialmente projetado para manter a constância da força (ponto de aplicação, intensidade, direção e sentido) e possibilitar o reposicionamento da hemi-mandibula na posição original, após o processo de fixação ou maceração. Depois, as hemi-mandíbulas retornaram ao dispositivo, sendo submetidas a mesma força inicial e, dessa forma, obtiveram-se os respectivos hologramas. A análise dos hologramas revelou que as hemimandíbulas frescas transmitiram menos tensão que as hemi-mandíbulas fixadas e maceradas. Os hologramas sugerem que a presença do ligamento periodontal nas amostras frescas fez com que o dente e o osso se comportassem como estruturas distintas, enquanto que nas amostras fixadas e maceradas, o osso e o dente comportaram-se como um corpo rígido. As hemi-mandíbulas maceradas e fixadas sofreram maior torçãodurante o deslocamento do que as hemi-mandíbulas frescas. Outro trabalho teve como objetivo o estudo das áreas de distribuição das forças induzidas pelo aparelho de expansão rápida da maxila sobre as estruturas dento- crânio faciais. As reações ósseas iniciais foram analisadas por meio da técnica de interferometria holográfica. O arranjo experimental foi montado para obter-se, simultaneamente, um holograma frontal e outro lateral, a fim de se observar a ) distribuição de franjas em ambas as vistas do crânio. Houve mudança de direção das franjas após a passagem pelas suturas, que unem os ossos da face. Em algumas tomadas o padrão de franjas foi assimétrico entre as hemi-maxilas, após ativação do parafuso expansor, que liberou força na região dos primeiros premolares e primeiros molares. As ativações do parafuso expansor geraram forças de deslocamento em várias estruturas crânio- faciais, como o arco dentário superior e os ossos maxilar, temporais, nasais, zigomáticos e assoalho das orbitas. As deformações foram encontradas como sendo menores nos ossos mais distantes do ponto de ativação do aparelho
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.04.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IF30500039526535 B333i M Ex.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BATISTA, Luis Roberto; MURAMATSU, Mikiya. Interferometria holográfica aplicada à odontologia. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Batista, L. R., & Muramatsu, M. (2003). Interferometria holográfica aplicada à odontologia. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Batista LR, Muramatsu M. Interferometria holográfica aplicada à odontologia. 2003 ;
    • Vancouver

      Batista LR, Muramatsu M. Interferometria holográfica aplicada à odontologia. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: