Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliaçäo da capacidade antioxidante total (CAT)e colorimetria de vinte e um diferentes tipos de alimentos comercializados no município de Säo Paulo (SP), Brasil (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FERRARI, CARLOS KUSANO BUCALEN - FSP
  • USP Schools: FSP
  • Sigla do Departamento: HNT
  • Subjects: ANÁLISE DE ALIMENTOS; ANTIOXIDANTES
  • Language: Português
  • Abstract: Inúmeros säo os alimentos encontrados no Brasil que apresentam supostos efeitos benéficos à saúde. Porém, ao contrário do que ocorre em outros países, muitas destas propriedades ainda näo foram sistemática e metodologicamente avaliadas. Alimentos funcionais, há milênios utilizados no Oriente, säo capazes de exercer funções benéficas ao organismo, diminuindo o risco de certas doenças. Um dos principais mecanismos de lesäo celular e tecidual, envolvido na patogênese de doenças é o estresse oxidativo. Este pode ser controlado através de antioxidantes, substâncias naturalmente presentes em alimentos. Objetivos: Avaliar a capacidade antioxidante total (CAT), a intensidade de coloraçäo de certos alimentos comercializados no município de Säo Paulo (SP, Brasil)e possíveis associações entre essas variáveis. Metodologia: Para avaliar a capacidade antioxidante total, foi utilizado o teste denominado estado antioxidante total (ou ôTotal Antioxidant Statusö û TAS)da Randox (UK), originalmente descrito por Miller et al. (1993). A colorimetria foi avaliada utilizando-se o colorímetro Color Quest II Sphere da Hunter Lab. Resultados: Os maiores valores de CAT observados foram: 2.194,23µmol/100g (castanha do Brasil); 1.053,27µmol/100g (guaraná em pó, Paullinia cupana); 1.025,84µmol/100L (café pronto para consumo); 868,86µmol/100g (chocolate marrom ou ôao leiteö em barras); 400,68µmol/100g (maçä); 368,92µmol/100g (couve manteiga); e 345,85µmol/100g (beterraba). Naavaliaçäo objetiva da cor, näo houve correlaçäo entre luminosidade (L)ou tom (h)e CAT. Houve uma associaçäo inversa fraca entre croma (C)e CAT (R=-0,16). Conclusäo: Todos os alimentos apresentaram CAT, demonstrando a importância de uma dieta variada em tipos e cores de alimentos. O grupo marrom (café, castanha do Brasil, chocolate, feijäo e guaraná)apresentou elevados valores de CAT, seguido pelos grupos roxo (beringela, beterraba e suco de uva)e verde (alface, couve manteiga)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.11.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FSP11800029477641.3 34
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FERRARI, Carlos Kusano Bucalen; TORRES, Elizabeth Aparecida Ferraz da Silva. Avaliaçäo da capacidade antioxidante total (CAT)e colorimetria de vinte e um diferentes tipos de alimentos comercializados no município de Säo Paulo (SP), Brasil. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Ferrari, C. K. B., & Torres, E. A. F. da S. (2002). Avaliaçäo da capacidade antioxidante total (CAT)e colorimetria de vinte e um diferentes tipos de alimentos comercializados no município de Säo Paulo (SP), Brasil. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Ferrari CKB, Torres EAF da S. Avaliaçäo da capacidade antioxidante total (CAT)e colorimetria de vinte e um diferentes tipos de alimentos comercializados no município de Säo Paulo (SP), Brasil. 2002 ;
    • Vancouver

      Ferrari CKB, Torres EAF da S. Avaliaçäo da capacidade antioxidante total (CAT)e colorimetria de vinte e um diferentes tipos de alimentos comercializados no município de Säo Paulo (SP), Brasil. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: