Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação do efeito neuroprotetor do cetoprofeno em ratos submetidos à isquemia encefálica focal permanente (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, MANOEL NUNES DA - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCA
  • Subjects: ISQUEMIA CEREBRAL (EXPERIMENTAÇÃO;EFEITOS DE DROGAS); PROCEDIMENTOS NEUROCIRÚRGICOS
  • Language: Português
  • Abstract: A isquemia encefálica é uma condição patológica freqüente na clínica diária e importante causa de morbi-mortalidade. Na prática neurocirúrgica ela é comum após hemorragia subaracnóidea, nas lesões secundárias do traumatismo craniencefálico e nos procedimentos neurovasculares com clipagens temporárias. As pesquisas clínicas em isquemia encefálica são limitadas e os trabalhos que visam ao entendimento da sua fisiopatologia e terapêutica geralmente são experimentais. Entre eles destacam-se os estudos dos neurotransmissores e dos neuroprotetores. Este trabalho visou á avaliação dos efeitos da isquemia encefálica focal permanente e do efeito neuroprotetor do cetoprofeno, utilizando para tal finalidade estudos comportamental, bioquímico e histopatológico. Foram utilizados 103 ratos Wistar adultos divididos em 2 grupos: (A) animais estudados 48 horas após a isquemia; (B) animais estudados 15 dias após a isquemia. Cada grupo foi dividido em 4 subgrupos segundo os procedimentos efetuados: (1) Isquêmico não tratado; (2) Isquêmico tratado; (3) Não isquêmico (sham) não tratado; (4) Não Isquêmico (sham) tratado. A artéria cerebral média esquerda foi ocluída por coagulação através de craniectomia. Os animais tratados receberam cetoprofeno por via endovenosa 15 minutos antes da oclusão arterial, ou antes da manipulação da artéria (nos subgrupos sham). A isquemia foi avaliada pela variação ponderal do animal e por observações comportamentais em open field, (cruzamentos,evacuações, farejo, grooming, levantamentos, repouso e meias-rotações) verificadas no pré- operatório e nos 1°, 7° e 14° dias pós-operatórios, além de dosagens do glutamato ou exame histopatológico dos hemisférios cerebrais (no 2° ou 15° dias pós-operatórios). Efetuou-se a análise estatística empregando o teste t de Student (peso) e o teste não-paramétrico de Wilcoxon (para variáveis comportamentais e dosagens de glutamato) dentro de cada subgrupo. .. Para análise entre os diferentes subgrupos, utilizaram-se os testes ANOVA (peso) e o não-paramétrico de Kruskal-Wallis (variáveis comportamentais e dosagens do glutamato), considerando-se, para isso, o nível de significância de 5%. O peso dos animais reduziu no início do pós-operatório em todos os subgrupos, exceto em um, ocorrendo a retomada do ganho ponderal nos dias subseqüentes. As variáveis comportamentais não diferiram entre os vários subgrupos, porém a evolução temporal de cada subgrupo revelou que os animais submetidos à isquemia sofreram uma redução da atividade exploratória (farejo e levantamentos) e das evacuações no início do pós-operatório, normalizando-se nos dias seguintes. As dosagens do glutamato foram semelhantes quando se compararam os hemisférios cerebrais direito e esquerdo dos animais de um mesmo subgrupo. No entanto, a comparação entre os subgrupos na avaliação de 48 horas de isquemia mostrou elevação significativa nos animais tratados com cetoprofeno; já nossubgrupos de 15 dias de isquemia, as dosagens no hemisfério esquerdo (isquêmico) foram mais elevadas nos ratos tratados com cetoprofeno. As alterações histopatológicas observadas assemelharam-se nos subgrupos tratados e não tratados com cetoprofeno. Com base nos resultados obtidos com o modelo utilizado, para o estudo da IE focal permanente, em animais pré-tratados com cetoprofeno e não tratados, podemos afirmar: (a) o modelo produz uma lesão isquêmica de padrão histopatológico constante, que atinge extensa área cortical (pré-motora, motora e sensitiva) e subtelencefálica (neo-estriado); (b) a ACM apresentou um padrão morfológico constante no segmento coagulado, isto é, desde a região proximal ao trato olfatório até o ponto onde ela cruza a fissura rinal; distalmente a esse ponte a ramificação é variável, agrupada em diferentes padrões; (c) quase todos os animais sofrem perda de peso no 1º dia pós-operatório, .. voltando a ganhar peso normalmente nos dias subseqüentes; (d) ocorre uma redução da atividade exploratória e das evacuações, no 1º dia pós-operatório, dos animais submetidos à isquemia; (e) o pré-tratamento com cetoprofeno faz aumentar os níveis de glutamato de ambos os hemisférios cerebrais no subgrupo sham e causa uma tendência à elevação desses níveis no subgrupo isquêmico, 48 horas após a cirurgia; por outro lado, no 15º dia pós-operatório, as concentrações do glutamato do hemisfério isquêmico são maiores nos animais tratados do quenos não tratados; (f) os achados ponderais, comporta mentais e histopatológicos não diferiram entre os animais tratados com cetoprofeno e os não tratados; (g) não houve um paralelismo claramente definido entre as alterações ponderais, comportamentais, bioquímicas e histopatológicas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.02.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Manoel Nunes da; COLLI, Benedicto Oscar. Avaliação do efeito neuroprotetor do cetoprofeno em ratos submetidos à isquemia encefálica focal permanente. 2003.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2003.
    • APA

      Silva, M. N. da, & Colli, B. O. (2003). Avaliação do efeito neuroprotetor do cetoprofeno em ratos submetidos à isquemia encefálica focal permanente. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Silva MN da, Colli BO. Avaliação do efeito neuroprotetor do cetoprofeno em ratos submetidos à isquemia encefálica focal permanente. 2003 ;
    • Vancouver

      Silva MN da, Colli BO. Avaliação do efeito neuroprotetor do cetoprofeno em ratos submetidos à isquemia encefálica focal permanente. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019