Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo ecológico - sanitário do rio Embu-Mirim (SP): utilização de macroinvertebrados bentônicos como bioindicadores (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MENEZES, LUCIANA CARVALHO BEZERRA DE - FSP
  • USP Schools: FSP
  • Sigla do Departamento: HSA
  • Subjects: BIOMARCADORES; BENTOS; POLUIÇÃO DE RIOS
  • Language: Português
  • Abstract: Caracteriza aspectos da macrofauna bêntonica visando as condições ecológicas e sanitárias do rio Embú-Mirim e utiliza estes organismos como indicadores da qualidade ambiental. Foram realizadas 4 coletas nos meses de abril, junho e outubro de 1999 e janeiro de 2000, em treze pontos do rio, com o intuito de avaliar a variação sazonal e especial dos macroinvertebrados. Além da coleta da fauna bêntonica, com pegador do tipo Eckman-Birge e tubo de PVC, com posterior lavagem em rede de malha de 250 um, obteve-se amostras de água e de sedimento para caracterização fisico-química do ambiente e coletou-se material para determinação de coliformes totais e fecais. O tratamento dos dados biológicos relativos aos bentos foi através da comparação dos descritores estruturais da comunidade bêntonica com os resultados das variáveis ambientais. Utilizou-se o teste de correlação não paramétrico de Spearman, Análise de Agrupamento e Análise de Componentes Principais (PCA)para verificar similaridades entre os pontos amostrados e quais variáveis ambientais determinam o padrão de distribuição da comunidade bêntonica. Utiliza como medidas bioindicadoras da qualidade ambiental: a razão O/C e Tt/Chir, a densidade total e abundância relativa de Oligochaeta, além da metodologia de avaliação da qualidade das águas do "Biological monitoring working Party Score System " adaptado pelo CETEC--MG/Brasil. Os resultados demonstraram a divisão do rio em duas partes: uma de maior inclinação e poucoimpactada pela ação antrópica e outra bastante impactada, sendo que um ponto na planície que não recebe aportes poluentes, apresentou condições intermediarias. As variáveis permitiram constatar que a principal fonte de poluição é o ingresso de efluentes de esgotos domésticos e da industria de papel e celulose -RIPASA, portanto a poluição orgânica foi o principal impacto. ) Quanto à utilização dos organismos bêntonicos como indicadores estes demonstraram ser bastante eficientes na avaliação da qualidade ambiental, responderam de maneira satisfatória às mudanças ocorridas no meio. Todas as métricas utilizadas responderam de maneira satisfatória, com exceção do índice de abundância de Oligochaeta, densidade total de Oligochaeta e BMWP, confirmando a eficácia dos organismos bêntonicos como bioindicadores
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.01.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FSP11800029549574.929 44
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MENEZES, Luciana Carvalho Bezerra de; BEYRUTH, Zuleika. Estudo ecológico - sanitário do rio Embu-Mirim (SP): utilização de macroinvertebrados bentônicos como bioindicadores. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Menezes, L. C. B. de, & Beyruth, Z. (2002). Estudo ecológico - sanitário do rio Embu-Mirim (SP): utilização de macroinvertebrados bentônicos como bioindicadores. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Menezes LCB de, Beyruth Z. Estudo ecológico - sanitário do rio Embu-Mirim (SP): utilização de macroinvertebrados bentônicos como bioindicadores. 2002 ;
    • Vancouver

      Menezes LCB de, Beyruth Z. Estudo ecológico - sanitário do rio Embu-Mirim (SP): utilização de macroinvertebrados bentônicos como bioindicadores. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: