Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estratégias para avaliação da genotoxicidade de sedimentos (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ROUBICEK, DEBORAH ARNSDORFF - FCF
  • USP Schools: FCF
  • Subjects: TOXICOLOGIA AMBIENTAL; COMPOSTOS ORGÂNICOS (TOXICIDADE); ECOSSISTEMAS (TOXICIDADE); DNA; MUTAÇÃO GENÉTICA
  • Language: Português
  • Abstract: A contaminação de ambientes aquáticos por descargas industriais e domésticas tem sido fonte de preocupação há algumas décadas. Muitos dos contaminantes, quando liberados na água, podem ser adsorvidos ou ligar-se ao material particulado e depositar-se no sedimento de fundo destes ambientes. Os sedimentos tem influência direta na qualidade das águas pois são considerados depósito de contaminantes e também fonte de poluição para a coluna d'água. Os contaminantes presentes nos sedimentos podem ser avaliados utilizando-se análises químicas ou ensaios ecotoxicológicos. Os compostos orgânicos com atividade genotóxica, capazes de alterar o material genético de organismos expostos, tem sido usualmente detectados pelo teste de Ames, que avalia a indução de mutações em linhagens de Salmonella typhimurium auxotróficas para histidina. Para aplicação desta metodologia, uma etapa de extração química das amostras de sedimento é necessária. Este trabalho teve por objetivo comparar diferentes metodologias de preparo de amostra, extração orgânica e condições do teste de Ames para desenvolver uma estratégia para caracterização e monitoramento da qualidade de sedimentos. A extração com diclorometano/metanol da amostra de sedimento previamente seca e a utilização do teste de Ames por incorporação em placas, com as linhagens TA98 e TA1OO na presença e ausência de S9, mostrou-se como metodologia apropriada para um estudo de triagem inicial. O fracionamento de extratos e o uso delinhagens adicionais de S. typhimurium podem ser ferramentas importantes para a confirmação de resultados negativos. Esta estratégia metodológica foi utilizada na avaliação da genotoxicidade de sedimentos da Baixada Santista indicando locais prioritários para estudo e confirmando o alto grau de contaminação por hidroarbonetos aromáticos policíclicos de algumas regiões do estuário
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.07.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CQ30100005470T 615.9 R853e
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROUBICEK, Deborah Arnsdorff; UMBUZEIRO, Gisela de Aragao. Estratégias para avaliação da genotoxicidade de sedimentos. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Roubicek, D. A., & Umbuzeiro, G. de A. (2003). Estratégias para avaliação da genotoxicidade de sedimentos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Roubicek DA, Umbuzeiro G de A. Estratégias para avaliação da genotoxicidade de sedimentos. 2003 ;
    • Vancouver

      Roubicek DA, Umbuzeiro G de A. Estratégias para avaliação da genotoxicidade de sedimentos. 2003 ;