Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação da infecção por leptospira em fêmeas bovinas enviadas ao abate no Norte do Paraná, através de diferentes técnicas diagnósticas (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GIRALDI, NILSON - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPS
  • Subjects: LEPTOSPIROSE ANIMAL; BOVINOS; ABATEDOUROS; EPIDEMIOLOGIA; DIAGNÓSTICO
  • Language: Português
  • Abstract: Foram utilizadas fêmeas bovinas abatidas no frigorífico de Arapongas, norte do Estado do Paraná, Brasil, no intuito de utilizar o matadouro como ponto estratégico para a avaliação da infecção por leptospira. Os exames efetuados incluíram visualização em campo escuro, sorologia, cultivo microbiológico, PCR e histopatologia, utilizando-se amostras de urina, rim, ovário, tuba uterina e útero. As colheitas de materiais foram conduzidas entre dezembro de 2000 e dezembro de 2001, totalizando 206 animais. A sorologia para Leptospira spp., pela microtécnica de soroaglutinação microscópica evidenciou 108 (52,4%) animais reagentes a pelo menos um dos 24 sorovares testados. Os sorovares com maior freqüência de reação foram hardjo (44,17%), wolffi (43,2%) e shermani (7,28%). Em 18 (16,7%) animais o sorovar hardjo apresentou o maior título isoladamente, sendo considerado o mais provável. A microscopia de campo escuro em amostras de urina foi positiva para espiroquetas em seis animais (2,91%). Não ocorreu nenhum isolamento bacteriano a partir de rim, tuba e mucosa uterina. Houve um isolamento a partir da urina de uma das seis vacas positivas na microscopia de campo escuro. Esta fêmea apresentou sorologia para shermani e hardjo (800) e wolffi (400). Nos demais casos de visualização de espiroquetas na urina houve resposta sorológica mais provável para os sorovares hardjo, tarassovi e icterohaemorrhagiae em uma amostra cada e hardjo e wolffi em outra. Um dos animaiscom urina positiva no exame de campo escuro mostrou-se negativo para os 24 sorovares utilizados no teste sorológico. A pesquisa de DNA de Leptospira spp. em rim e aparelho reprodutor resultou em quatro resultados positivos para rim (incluindo o rim da vaca com isolamento bacteriano) e um para pool de porções do aparelho reprodutor. As alterações histopatológicas nos rins, porções de útero e de ovários, evidenciaram lesões compatíveis com leptospirose, (continua) ) tanto em rins de animais que apresentaram leptospira na urina, positividade na PCR, sorologia positiva, como nos rins dos animais negativos em todas as provas realizadas. As lesões renais caracterizaram-se, principalmente por infiltrado inflamatório linfoplasmocitário multifocal, descamação de células epiteliais e necrose. Oito dos 14 fragmentos de útero examinados não continham alterações e os demais possuíam lesões variadas, desde infiltrado inflamatório até focos de calcificação em um caso. Apenas dois ovários não apresentaram lesões histopatológicas, os demais continham grande número de alterações ligadas à reprodução, como atrofia de folículos, pontos de calcificação, edema e congestão. Foi constatada associação entre a detecção de DNA de leptospira no rim e a visualização deste agente em microscopia de campo escuro a partir de urina por meio do teste de McNemar (p = 0,6171) e pelo índice Kappa (0,659), revelando uma concordância substancial entre as duas técnicas diagnósticas. O soro dos coelhoshiperimunizados com a amostra isolada apresentou maior reatividade na microtécnica de soroaglutinação cruzada, com estirpe padrão do sorogrupo Pyrogenes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.05.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300023718T.1207 FMVZ e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GIRALDI, Nilson; VASCONCELLOS, Silvio Arruda. Avaliação da infecção por leptospira em fêmeas bovinas enviadas ao abate no Norte do Paraná, através de diferentes técnicas diagnósticas. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Giraldi, N., & Vasconcellos, S. A. (2003). Avaliação da infecção por leptospira em fêmeas bovinas enviadas ao abate no Norte do Paraná, através de diferentes técnicas diagnósticas. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Giraldi N, Vasconcellos SA. Avaliação da infecção por leptospira em fêmeas bovinas enviadas ao abate no Norte do Paraná, através de diferentes técnicas diagnósticas. 2003 ;
    • Vancouver

      Giraldi N, Vasconcellos SA. Avaliação da infecção por leptospira em fêmeas bovinas enviadas ao abate no Norte do Paraná, através de diferentes técnicas diagnósticas. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: