Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Mensuração da sobressaliência incisal e dos diastemas em potros (Equus caballus) (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OMURA, CARLA MICHEL - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VCI
  • Subjects: CAVALO QUARTO-DE-MILHA; EQUINOS; DENTE; MALOCLUSÃO; DIASTEMA
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho teve como objetivo principal o estudo das maloclusões dos dentes incisivos em potros da raça Quarto de Milha, incluindo a revisão de literatura dos conceitos de oclusão, maloclusão, braquignatismo, prognatismo, sobressaliência e sobremordida. Objetivou-se determinar a prevalência de sobressaliências e analisar os resultados de acordo com idade, sexo e linhagem, assim como desenvolver técnicas simples de mensurações destas sobressaliências e dos diastemas, que pudessem ser aplicadas a campo e utilizadas para acompanhamento do crescimento das regiões rostrais de maxila e da mandíbula de potros. Foram utilizados 51 potros da raça Quarto de Milha, entre quatro e sete meses de idade. Resultados: a prevalência de lesões de sobressaliência foi de 50,98%. Dentre os animais afetados, 61,54% eram fêmeas e 38,46%, machos. Os potros de linhagem de conformação apresentaram maior prevalência de sobressaliência, pois dos 26 potros afetados, 50% eram desta linhagem. Foi observado que em 100% dos potros examinados, houve diferença entre as medidas dos diastemas superiores e inferiores. Pareceu haver um pico de crescimento uniforme dos diastemas entre quatro e cinco meses de idade, e a partir de cinco meses, as diferenças entre os diastemas superiores e inferiores aumentou gradativamente. Entre os potros de quatro meses, 44,44% apresentaram sobressaliência incisal, assim como 45,45% dos onze potros de cinco meses, 58,33% dos potros de seis meses e 60% dospotros de sete meses. Os métodos empregados para a mensuração dos diastemas e das sobressaliências incisais mostraram-se eficientes. Sem estudos cefalométricos é impossível confirmar o diagnóstico de braquignatismo e determinar em que região e se realmente existe a alteração de crescimento mandibular ou maxilar
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.07.2003
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300023738T.1262 FMVZ e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OMURA, Carla Michel; GIOSO, Marco Antônio. Mensuração da sobressaliência incisal e dos diastemas em potros (Equus caballus). 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10137/tde-23062004-171625/ >.
    • APA

      Omura, C. M., & Gioso, M. A. (2003). Mensuração da sobressaliência incisal e dos diastemas em potros (Equus caballus). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10137/tde-23062004-171625/
    • NLM

      Omura CM, Gioso MA. Mensuração da sobressaliência incisal e dos diastemas em potros (Equus caballus) [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10137/tde-23062004-171625/
    • Vancouver

      Omura CM, Gioso MA. Mensuração da sobressaliência incisal e dos diastemas em potros (Equus caballus) [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10137/tde-23062004-171625/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: