Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Biomicroscopia ultra-sônica (UBM) do segmento anterior ocular em cães submetidos à facoemulsificação experimental com e sem implante de lente intra-ocular (LIO) (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MAIA, FERNANDO DE BARROS NOBREGA - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VCI
  • Subjects: LENTES INTRAOCULARES; CATARATA; CÃES; CIRURGIA VETERINÁRIA
  • Language: Português
  • Abstract: Ultimamente vem sendo considerado êxito na cirurgia de catarata a melhora na qualidade de visão dos cães operados. Isto pode ser obtido com implante de lente intra-ocular (LIO) para corrigir o erro refrativo do olho afácico. Este trabalho visou ao estudo comparativo da evolução pós-operatória da facoemulsificação com e sem implante de LIO, por meio da Biomicroscopia Ultra-sônica (UBM), assinalando as intercorrências mais encontradas no segmento anterior ocular. Utilizaram-se 12 cães sem raça definida, machos e fêmeas, isentos de doença ocular ou sistêmica. Os animais foram submetidos à facoemulsificação bilateral simultânea (Universal II, Alcon do Brasil) e ao implante de LIO (+41D) de polimetilmetacrilato (PMMA) no saco capsular em um dos olhos de forma aleatória. O acompanhamento à UBM (sistema Paradigm, modelo P40) se deu nos tempos pré-operatório (T0) e pós-operatório, aos 2 dias (T1), 7 dias (T2), 14 dias (T3) e 21 dias (T4), sob anestesia geral e bloqueio neuromuscular. As alterações encontradas na período pós-operatório incluíram espessamento corneano, sinéquias, resíduos cristalinianos, celularidade e fibrina na câmara anterior. Tais achados foram mais freqüentes nos olhos que receberam LIO, embora esta diferença não tenha sido estatisticamente significativa. A partir de T2, verificaram-se tendência à normalização da espessura corneana e abrandamento dos sinais inflamatórios. Todas as LIOs foram implantadas no saco capsular e algumas assumiram posição descentradaem relação ao orifício pupilar. Todos os olhos eram subjetivamente visuais durante todo o experimento. Os resultados mostraram que a UBM é procedimento exeqüível em Oftalmologia Veterinária, embora apresente limitações. Não ocorreu associação estatística entre o implante de LIO e a maior incidência de complicações observadas à UBM no segmento anterior ocular após a facoemulsificação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.07.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300023735T.1271 FMVZ e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MAIA, Fernando de Barros Nóbrega; BARROS, Paulo Sergio de Moraes. Biomicroscopia ultra-sônica (UBM) do segmento anterior ocular em cães submetidos à facoemulsificação experimental com e sem implante de lente intra-ocular (LIO). 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Maia, F. de B. N., & Barros, P. S. de M. (2003). Biomicroscopia ultra-sônica (UBM) do segmento anterior ocular em cães submetidos à facoemulsificação experimental com e sem implante de lente intra-ocular (LIO). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Maia F de BN, Barros PS de M. Biomicroscopia ultra-sônica (UBM) do segmento anterior ocular em cães submetidos à facoemulsificação experimental com e sem implante de lente intra-ocular (LIO). 2003 ;
    • Vancouver

      Maia F de BN, Barros PS de M. Biomicroscopia ultra-sônica (UBM) do segmento anterior ocular em cães submetidos à facoemulsificação experimental com e sem implante de lente intra-ocular (LIO). 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: