Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Análise de alguns indicadores de risco de doenças crônicas em indivíduos lesados medulares praticantes de exercício físico (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, REGINA CELIA DA - NUTHUMANA
  • USP Schools: NUTHUMANA
  • Subjects: DOENÇAS CARDIOVASCULARES (INCIDÊNCIA); MEDULA ESPINHAL (LESÕES;CUIDADOS); EXERCÍCIO (APLICAÇÕES TERAPÊUTICAS;FISIOLOGIA); NUTRIÇÃO HUMANA (APLICAÇÕES TERAPÊUTICAS)
  • Language: Português
  • Abstract: A lesão medular é considerada um dos mais severos processos incapacitantes, por resultar em alterações das funções motora e sensitiva, alem de uma serie de comprometimentos metabólicos. Por outro lado, o engajamento de pessoas com incapacidade física em programas de atividade esportiva, aliado a um planejamento alimentar, podem minimizar as sequélas do trauma e o risco de desenvolvimento de doenças relacionadas. OBJETIVO: Comparar alguns parâmetros bioquímicas e de avaliação nutricional, indicativos de risco de doenças crônicas, entre indivíduos portadores de lesão medular praticantes de exercício físico e sedentários. METODOLOGIA: Foram avaliados 28 indivíduos do sexo masculino divididos em dois grupos: exercitado (EX n=16) e sedentário (SED n=12). Os parâmetros avaliados foram: consumo alimentar, através do recordatório de 24 horas; avaliação da composição corporal: peso e altura e DEXA; avaliação bioquímica: glicemia de jejum, lipídeos plasmáticos (colesterol total, HDL-C, LDL-C e triaciglicerois), uréia e creatina. Todos os parâmetros avaliados foram comparados através do teste t-student para variáveis independentes, assumindo como significativo o valor 'ALFA' MAIOR OU IGUAL'0,05. A comparação entre estimativa das necessidades energéticas basais e o consumo calorièd diário de ambos os grupos foi avaliada através do teste t para variáveis dependentes. RESULTADOS: O grupo SED apresentou uma tendência a sobrepeso e a glicose plasmática correlacionou-se com aadiposidade. Ambos os grupos apresentaram valores baixos para o HDL-C. A uréia e a creatina apresentaram valores dentro da normalidade. Observou-se desbalanço na ingestão dos macronutrientes. O grupo SED não apresentou diferença significativa entre a estimativa do gasto energético basal e a ingestão calórica, o que denota alteração das necessidades energéticas. Conclusões: ) As formulas preditivas do gasto energético basal superestimam os valores em lesados medulares, principalmente no grupo SED. A adequação da dieta deve ser instituída, em ambos os grupos, independente de fatores de risco presente. Futuros trabalhos poderiam estabelecer padrões de referencia e outros protocolos de avaliação para este grupo populacional, pois só assim será possível identificar os indivíduos com risco de desenvolver doenças crônicas. Enquanto isso não acontece os métodos de avaliação continuam incompletos e incertos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.08.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CQ30100005520T 641.1 S586a
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Regina Célia da; TIRAPEGUI, Júlio. Análise de alguns indicadores de risco de doenças crônicas em indivíduos lesados medulares praticantes de exercício físico. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Silva, R. C. da, & Tirapegui, J. (2003). Análise de alguns indicadores de risco de doenças crônicas em indivíduos lesados medulares praticantes de exercício físico. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Silva RC da, Tirapegui J. Análise de alguns indicadores de risco de doenças crônicas em indivíduos lesados medulares praticantes de exercício físico. 2003 ;
    • Vancouver

      Silva RC da, Tirapegui J. Análise de alguns indicadores de risco de doenças crônicas em indivíduos lesados medulares praticantes de exercício físico. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: