Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Prevalência de anticorpos contra o vírus da hepatite A em crianças com imunodeficiência adquirida pelo vírus da imunodeficiência humana em seguimento no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: TIRABOSCHI, ADRIANA APARECIDA - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RPP
  • Subjects: SÍNDROME DE IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA; HEPATITE A; HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS
  • Language: Português
  • Abstract: A infecção pelo vírus da hepatite A (VHA), com ocorrência nos primeiros anos de vida, está comumente associada ao baixo nível socioeconômico e às precárias condições sanitárias. A vacinação contra o VHA é efetiva e tem sido recomendada para grupos especiais de pacientes e em controle de epidemias. A freqüência da infecção pelo VHA nas crianças com aids de regiões em desenvolvimento não tem sido avaliada. Nestas regiões, as crianças com aids, além da imunossupressão, convivem com pobres condições sanitárias. O objetivo desse estudo foi avaliar a prevalência de anticorpos anti-VHA nas crianças com aids, utilizando o teste EIA para anti-VHA (Abott) em 113 crianças com aids e 132 crianças não infectadas, como controle. A faixa etária variou de 1 a 18 anos de idade em ambos os grupos. A prevalência do anti-VHA foi de 41,6% versus 39,4% (p=0,83) em crianças com aids e não infectadas, respectivamente. A presença de anticorpos anti-VHA foi mais freqüente nas faixas etárias com 7 a 10 anos nas crianças do grupo controle (56,7% versus 39,3% , p=0,28). Entretanto, nas crianças com aids, foi mais freqüente entre menores de 7 anos versus controle (40,8% versus 26,3%, p=0,08). A prevalência de anticorpos anti-VHA nas crianças com aids segundo as categorias clínicas (CDC-1994) não foram semelhantes. A prevalência de infecção VHA nas crianças com aids não foi diferente das não infectadas, porém a infecção VHA ocorre mais precocemente nas crianças com HIV. A vacina de vírus inativadoda hepatite A poderia ser rotina, nos primeiros anos de vida, nas crianças com sida, em nosso meio
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.03.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200030447Tiraboschi, Adriana Aparecida
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TIRABOSCHI, Adriana Aparecida; CERVI, Maria Célia. Prevalência de anticorpos contra o vírus da hepatite A em crianças com imunodeficiência adquirida pelo vírus da imunodeficiência humana em seguimento no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP. 2003.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2003.
    • APA

      Tiraboschi, A. A., & Cervi, M. C. (2003). Prevalência de anticorpos contra o vírus da hepatite A em crianças com imunodeficiência adquirida pelo vírus da imunodeficiência humana em seguimento no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Tiraboschi AA, Cervi MC. Prevalência de anticorpos contra o vírus da hepatite A em crianças com imunodeficiência adquirida pelo vírus da imunodeficiência humana em seguimento no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP. 2003 ;
    • Vancouver

      Tiraboschi AA, Cervi MC. Prevalência de anticorpos contra o vírus da hepatite A em crianças com imunodeficiência adquirida pelo vírus da imunodeficiência humana em seguimento no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP. 2003 ;