Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo "in vitro" das variações quantitativas da densidade óssea em função do tempo de exposição, em radiografias digitais diretas, avaliadas por um programa de análise computadorizada de imagens digitais (CADIA) (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MOREA, CAMILLO - FO
  • USP Schools: FO
  • Sigla do Departamento: ODE
  • Subjects: IMAGEM DIGITAL ODONTOLÓGICA; RADIOGRAFIA DENTÁRIA DIGITAL (AVALIAÇÃO); TECIDOS MINERALIZADOS; DENSIDADE (ODONTOLOGIA); PERIODONTIA
  • Language: Português
  • Abstract: A correta avaliação e o acompanhamento da doença periodontal na prática clínica, é feita por meio dos parâmetros clínicos e das radiografias periapicais. Quando precisamos ter dados mais acurados sobre as variações sutis da massa dos tecidos mineralizados, utilizamos uma técnica sensível, específica e não invasiva, como é a análise CADIA. O objeto neste estudo é avaliar in vitro as variações quantitativas da densidade óssea em função do tempo de exposição, por meio de radiografias digitais diretas, avaliadas por um programa de análise computadorizada das imagens digitais (CADIA). Foi utilizado um segmento de mandíbula humana seca para a preparação do defeito ósseo e para obter fragmentos do osso medular com peso entre 1 e 5 mg. Foi adquirida, e arquivada, como achado inicial, uma imagem radiográfica direta, repetida 3 vezes, em modalidade de alta intensidade, utilizando 6 diferentes tempos de exposição entre 0,048 e 0,178, com um total de 21 imagens. Fragmentos de osso medular de 1 a 5 mg, foram inseridos, em seguida, no defeito ósseo e a cada tempo de exposição foi efetuada uma imagem digital de acompanhamento, repetida 3 vezes. As imagens digitais, com formato inicial de 1536X1024 pixels, 8 bits e 256 níveis de cinza, formato TIFF-LZW, foram transformadas em imagens Raw Pixel Data de 512X512 pixels e avaliadas, quantitativamente, por meio da subtração da imagem CADIA. Os resultados da análise CADIA mostraram os seguintes valores médios CADIA do brilho,correspondentes à variação da massa óssea: 1 mg 24,16±3,21; 2mg 22,50±4,31; 3 mg 59,12±4,15; 4mg 80,63±5,17; 5mg 104,41±5,28. A análise dos dados plotados num gráfico de regressão mostraram homogeneidade nos resultados, com a exceção do fragmento de 2 mg que foi subestimado, provavelmente, devido a sua fratura parcial quando inserido no defeito. ) A análise do Desvio Padrão e do Coeficiente de Variação das medidas mostrou valores maiores para os tempos de exposição F0 e F1 (4,7 e 4,3) e valores menores para os tempos de exposição entre F2 e F6 (0,7-1,4) revelando, assim, uma boa reprodutibilidade do método. Os Volumes Negativos Médios detectados, correspondentes ao erro acumulativo do método, foram de -3,47 para F0 e -3,45 para F1 e valores decrescentes de 0,61 a 0 para os tempos de exposição de F2 a F6, mostrando que F6 foi o tempo de exposição que melhor detectou as variações da massa. O Coeficiente de Variação de F6 foi de 8 para os fragmentos de 1 mg e variou entre 1 e 1,7 para os fragmentos de 2 a 5 mg, mostrando melhor sensibilidade do sistema para as massas de maiores dimensões. O erro na estimativa da variação da massa, usando o tempo de exposição F6, foi de 38% para o fragmento de 2 mg e variou entre 0 e 4% para os demais. Após análise dos resultados, podemos concluir que a análise quantitativa CADIA da densidade óssea, permitiu detectar, de forma reprodutível e exata, variações sutis da massa óssea e que os tempos de exposição entre F2 e F6 são os maisindicados para a melhor detecção das alterações na densidade dos tecidos mineralizados
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.09.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FO11500010120T3.548
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOREA, Camillo; CHILVARQUER, Israel. Estudo "in vitro" das variações quantitativas da densidade óssea em função do tempo de exposição, em radiografias digitais diretas, avaliadas por um programa de análise computadorizada de imagens digitais (CADIA). 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Morea, C., & Chilvarquer, I. (2003). Estudo "in vitro" das variações quantitativas da densidade óssea em função do tempo de exposição, em radiografias digitais diretas, avaliadas por um programa de análise computadorizada de imagens digitais (CADIA). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Morea C, Chilvarquer I. Estudo "in vitro" das variações quantitativas da densidade óssea em função do tempo de exposição, em radiografias digitais diretas, avaliadas por um programa de análise computadorizada de imagens digitais (CADIA). 2003 ;
    • Vancouver

      Morea C, Chilvarquer I. Estudo "in vitro" das variações quantitativas da densidade óssea em função do tempo de exposição, em radiografias digitais diretas, avaliadas por um programa de análise computadorizada de imagens digitais (CADIA). 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: