Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Investimento direto estrangeiro e produtividade: evidências empíricas para os setores manufatureiro e bancário no Brasil (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: WEINTRAUB, DANIELA BAUMOHL - FEA
  • USP Schools: FEA
  • Sigla do Departamento: EAE
  • Subjects: INVESTIMENTOS ESTRANGEIROS; PRODUTIVIDADE; BANCOS
  • Language: Português
  • Abstract: Esta tese tem por objetivo avaliar os impactos da entrada de multinacionais sobre a produtividade da economia receptadora. Na primeira aplicação empírica, referente a quinze setores da indústria de tranformação brasileira entre 1986 e 2000, procurou-se verificar a influência do investimento direto estrangeiro (FDI) sobre a produtividade, tanto do trabalho quanto dos fatores. Os resultados indicam que o estoque de FDI tem impactos positivos sobre a positividade do trabalho, mas este resultado não se sustenta quando da inclusão das tarifas nominais de importação como variável de controle adicional. Isto corrobora uma evidência empírica conhecida na literatura, a de que a abertura comercial foi um fator decisivo para o crescimento da produtividade industrial no Brasil. A substituição da produtividade do trabalho pela produtividade total dos fatores indica a necessidade de pesquisas adicionais quanto ao peso relativo dos fatores responsáveis pelo aumento da produtividade industrial, uma vez que o coeficiente do estoque de FDI foi o único estatisticamente significante. Na segunda aplicação empírica, foram utilizados dados individuais para um painel de bancos comerciais observados entre 1990 e 2002. A produtividade total dos fatores de cada banco foi estimada e verificou-se que, para todo o período, houve um crescimento agregado de 40% nesta variável, concentrado, principalmente, entre 1994 e 1997. Os bancos com controle estrangeiro mostraram-se, em média, maisprodutivos que os bancos públicos e que as filiais de bancos estrangeiros, mas não se mostraram mais produtivos que os bancos privados domésticos. Além disto, tabém não confirmou-se o aumento de produtividade dos bancos domésticos que foram adquiridos por bancos estrangeiros. Os resultados também sugerem uma associação positiva da produtividade com a participação de mercado do banco, e uma relação negativa com o número de agências possuídas pelo banco
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.07.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FEA20600025575T332.673 W424i e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      WEINTRAUB, Daniela Baumohl; SANTOS, José Carlos de Souza. Investimento direto estrangeiro e produtividade: evidências empíricas para os setores manufatureiro e bancário no Brasil. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Weintraub, D. B., & Santos, J. C. de S. (2003). Investimento direto estrangeiro e produtividade: evidências empíricas para os setores manufatureiro e bancário no Brasil. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Weintraub DB, Santos JC de S. Investimento direto estrangeiro e produtividade: evidências empíricas para os setores manufatureiro e bancário no Brasil. 2003 ;
    • Vancouver

      Weintraub DB, Santos JC de S. Investimento direto estrangeiro e produtividade: evidências empíricas para os setores manufatureiro e bancário no Brasil. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: