Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Percepção sobre saúde bucal e atendimento odontológico, por gestantes em programas de assistência pré-natal, no município de Santo André - SP (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OLIVEIRA, ROBERTA SEGATO DE ROSA GENTIL DE - FSP
  • USP Schools: FSP
  • Sigla do Departamento: HSP
  • Subjects: ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA; PERCEPÇÃO; CONHECIMENTOS, ATITUDES E PRÁTICA; GRAVIDEZ; CUIDADO PRÉ-NATAL
  • Language: Português
  • Abstract: As gestantes constituem um grupo populacional que merece atenção por sua condição fisiológica e seu potencial de direcionar o comportamento de seu filho para hábitos saudáveis. Elas representam um grande desafio para a saúde pública, pois são alvo de crenças, muitas vezes sem fundamento científico, sobre sua própria saúde e a da criança. A presente pesquisa tem como proposta resgatar as representações sociaisdas gestantes sobre a não procura por atendimento odontológico e a percepção destas sobre a relação dos problemas bucais com a gestação, através de uma abordagem qualitativa, pela técnica do Discurso do Sujeito Coletivo. Assim, 23 mulheres, entre o segundo e o nono mês de gestação, na faixa etária de 14 a 40 anos, em assistência pré-natal no serviço público de saúde no município de Santo André - S.P. e relatando algum tipo de problema bucal, foram entrevistadas. Foram visitados 13 postos de saúde que ofereciam assistências pré-natal e odontológica. A análise dos depoimentos indicou 6 motivos distintos paraas gestantes não procurarem atendimento odontológico: 1) quando se está grávida não pode ir no dentista porque pode fazer mal; 2) elas não conseguiram vaga no posto de saúde, e quando conseguiram) não foram atendidas por estarem grávidas; 3) elas não têm condições financeiras de fazer tratamento odontológico particular; 4) elas não sentiram que tinham problema na boca; 5) por descuido, por acharem que não tinha problema não cuidar; 6) por falta detempo. Sobre a relação dos problemas bucais com a gestação, o grupo indicou três formas de pensar sobre o tema: 1) a gestação não causa problemas na boca; 2) a gestação causa problemas na boca; 3) depende, pode ou não causar problemas. Sob aspecto odontológico, os motivos apontados por estas para a não procura por atendimento odontológico durante agestação e seu conhecimento sobre a relação das doenças bucais com a gravidez reforçam a reflexão sobre a precária assistência à saúde bucal que este grupo encontra nos serviços oferecidos e a completadesinformação da população, em geral, sobre a saúde bucal. (AU)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.11.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FSP11800030015617.601 168
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Roberta Segato de Rosa Gentil de; CASTELLANOS FERNANDEZ, Roberto Augusto. Percepção sobre saúde bucal e atendimento odontológico, por gestantes em programas de assistência pré-natal, no município de Santo André - SP. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Oliveira, R. S. de R. G. de, & Castellanos Fernandez, R. A. (2002). Percepção sobre saúde bucal e atendimento odontológico, por gestantes em programas de assistência pré-natal, no município de Santo André - SP. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Oliveira RS de RG de, Castellanos Fernandez RA. Percepção sobre saúde bucal e atendimento odontológico, por gestantes em programas de assistência pré-natal, no município de Santo André - SP. 2002 ;
    • Vancouver

      Oliveira RS de RG de, Castellanos Fernandez RA. Percepção sobre saúde bucal e atendimento odontológico, por gestantes em programas de assistência pré-natal, no município de Santo André - SP. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: