Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Modulação da ativação de linfócitos B pela fração polissacarídica álcali-insolúvel de Paracoccidioides brasiliensis e análise da participação do sistema completo (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BIELLA, CARLA DE AGOSTINO - FCFRP
  • USP Schools: FCFRP
  • Subjects: PARACOCCIDIOIDES BRASILIENSIS (ANÁLISE); MICROBIOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: A Paracoccidioidomicose humana, causada pelo fungo dimórfico Paracoccidioides brasiliensis, é uma micose profunda de caráter endêmico amplamente distribuída nos países da América Latina. Os aspectos clínicos, bem como experimentais desta infecção se caracterizam fundamentalmente por intensa depressão da imunidade celular acompanhada de ativação policlonal de células B e consequente hipergamaglobulinemia. Estes distúrbios estão diretamente relacionados com características inerentes ao próprio fungo. Considerando que a fração F1 de Paracoccidioides brasiliensis (fração polissacarídica álcali-insolúvel da parede celular do fungo) é um potente indutor da atividade inflamatória, ativa sistema complemento e também que receptores do complemento, CR1 e especialmente CR2, estão envolvidos na regulação das respostas de células B, o objetivo deste trabalho foi avaliar a participação da fração F1 de Paracoccidioides brasífiensis (amostra 18, altamente virulenta) no processo de ativação de linfócitos B, in vitro e in vivo, e a participação dos receptores de complemento nesse processo. Foram realizadas culturas de células esplênicas de camundongo para avaliação da expressão de moléculas coestimulatórias (CD40) e de marcadores de ativação de linfócitos B (CD45RB e CD69) por citometria de fluxo e quantificação de imunoglobulinas nos sobrenadantes de culturas através de método imunoenzimático. Realizaram-se também ensaios in vivo para avaliação da função delinfócitos B e da modulação de marcadores de superfície frente à fração F1. A fração F1 intensificou a produção de anticorpos contra hemácias de carneiro em animais imunizados e demonstrou participação na ativação de células B in vitro e in vivo, modulando positivamente todos os marcadores analisados. Nos sobrenadantes das culturas foi possível detectar aumento na produção de imunoglobulinas, principalmente IgG, na presença da fração F1 opsonizada e consequentemente .. revestida com fragmentos do sistema complemento. O bloqueio de receptores de complemento por anticorpos monoclonais levou a diminuição significativa na secreção de imunoglobulinas, sugerindo papel importante para esses receptores, especialmente CR2, na modulação da função dos linfócitos B estimulados com a fração F1 opsonizada. Estes resultados podem contribuir para maior esclarecimento dos processos de ativação e diferenciação de células B frente à fração F1 do P. brasíliensis, bem como a participação do sistema complemento nestes eventos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.05.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCFRP10600009307Biella, Carla de Agostino
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BIELLA, Carla de Agostino; CROTT, Luciana Simon Pereira. Modulação da ativação de linfócitos B pela fração polissacarídica álcali-insolúvel de Paracoccidioides brasiliensis e análise da participação do sistema completo. 2003.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2003.
    • APA

      Biella, C. de A., & Crott, L. S. P. (2003). Modulação da ativação de linfócitos B pela fração polissacarídica álcali-insolúvel de Paracoccidioides brasiliensis e análise da participação do sistema completo. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Biella C de A, Crott LSP. Modulação da ativação de linfócitos B pela fração polissacarídica álcali-insolúvel de Paracoccidioides brasiliensis e análise da participação do sistema completo. 2003 ;
    • Vancouver

      Biella C de A, Crott LSP. Modulação da ativação de linfócitos B pela fração polissacarídica álcali-insolúvel de Paracoccidioides brasiliensis e análise da participação do sistema completo. 2003 ;