Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Efeito protetor da quercetina na nefrotoxicidade induzida pela cisplatina (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FRANCESCATO, HELOISA DELLA COLETTA - FCFRP
  • USP Schools: FCFRP
  • Sigla do Departamento: S/D
  • Subjects: MEDICAMENTO; FÁRMACOS; NUTRIÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: A cisplatina é quimioterápico largamente empregado no tratamento de tumores sólidos, como o testicular, ovariano, câncer de cabeça e pescoço e de pulmão. Porém, a nefrotoxicidade apresentada por este agente limita seu uso na prática clínica. A quercetina, um flavonóide com propriedades antioxidantes, reduz a lesão renal e facilita o reparo em modelos de lesão renal. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da quercetina na evolução da necrose tubular aguda (NTA) induzida pela cisplatina. Ratos Wistar machos receberam gavagem de água, propilenoglicol ou quercetina (50 mg/kg) diluída em propilenoglicol. Em seguida, foram injetados intraperitonealmente com salina ou cisplatina (5 mg/kg, i.p.). O tratamento por gavagem foi realizado 48h, 24h e 1 hora antes da injeção intraperitoneal. O sangue e a urina foram coletados 5 e 20 dias após a injeção para determinação de creatinina, fluxo urinário e osmolalidade. Os rins foram removidos para a determinação dos níveis renais das substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico, de glutationa, para estudos histológico e de imuno-histoquímica. As expressões renais de fibronectina, ?-SMA (?-smooth muscle actin) , vimentina, p-JNK (Jun N-terminal kinase), NF?B(nuclear factor ?B) e macrófagos durante a evolução da NTA e suas relações com as alterações estruturais tardias observadas nos rins foram analisadas. Todos os animais injetados com cisplatina apresentaram aumento do fluxo urininário, diminuição da osmolalidade urináriae um aumento transitório nos níveis de creatinina plasmática. O tratamento com quercetina preveniu o aumento da creatinina plasmática no 5? dia após a injeção. As alterações histológicas observadas em intensidade máxima, cinco dias após a administração de cisplatina, foram significativamente menos intensas no grupo pré-tratado com quercetina. As alterações imuno-histoquímicas observadas nos rins dos animais tratados com quercetina antes da .. njeção de cisplatina também foram menores. Além disso, o pré-tratamento com quercetina preveniu o aumento das SRAT8, 48 horas após a injeção de cisplatina Em conclusão, a quercetina promoveu uma proteção parcial contra as alterações funcionais e estruturais induzidas pela cisplatina
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.05.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCFRP10600008837Francescato, Heloísa Della Coletta
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FRANCESCATO, Heloísa Della Coletta; BIANCHI, Maria de Lourdes Pires. Efeito protetor da quercetina na nefrotoxicidade induzida pela cisplatina. 2003.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2003.
    • APA

      Francescato, H. D. C., & Bianchi, M. de L. P. (2003). Efeito protetor da quercetina na nefrotoxicidade induzida pela cisplatina. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Francescato HDC, Bianchi M de LP. Efeito protetor da quercetina na nefrotoxicidade induzida pela cisplatina. 2003 ;
    • Vancouver

      Francescato HDC, Bianchi M de LP. Efeito protetor da quercetina na nefrotoxicidade induzida pela cisplatina. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: