Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Variabilidade molecular do cromossomo Y em remanescentes de quilombos do Vale do Ribeira (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SOUZA, LUCIA INES MACEDO DE - IB
  • USP Schools: IB
  • Subjects: QUILOMBOS; CROMOSSOMO Y
  • Language: Português
  • Abstract: O Vale do Ribeira é uma área que ocupa cerca de 10% da região sul do estado de São Paulo e abriga pelo menos 25 comunidades remanescentes de quilombos. Dessas, 13 já foram oficialmente reconhecidas ou estão em fase de reconhecimento. Com o objetivo de contribuir para o conhecimento da estrutura populacional e da história da formação desses remanescentes de quilombos, estudamos os indivíduos do sexo masculino de seis comunidades: Abobral Margem Esquerda (48), Galvão (22), São Pedro (22), Pedro Cubas (60), Pilões (15) e Maria Rosa (9), além de uma amostra de 81 homems da cidade de São Paulo, em relação a quatro locos polimórficos do cromossomo Y: dois microssatélites (DYS19 e DYS390), um SNP (DYS199) e uma inserção de Alu(DYS287). Os genótipos foram identificados por meio da amplificação do DNA pela reação em cadeia da polimerase (PCR), seguida de eletroforese em gel de poliacrilamida. Um quinto marcador foi estaudado, um SNP (M168) apenas em alguns indivíduos selecionados. Nesse caso os genótipos foram identificados por seqüenciamento direto do DNA. As freqüências alélicas no DYS19 e DYS390 indicaram que nas populações por nós estudadas há uma importante contribuição patrilinear portuguesa. O SNP DYS199, por possuir um alelo-específico de amerídios, o alelo T, indicou uma baixa contribuição patrilinear amerídia entre as comunidades de quilombo. Essa contribuição foi detectada somente na população de Pedro Cubas. A inserção de Alu YAP (DYS287), porser muito freqënte entre africanos, é um bom indicador de conribuição paterna africana. No entanto, nem todos os africanos a possuem. Por essa razão o marcador M168 veio completar a informação em relação à origem africana do cromossomo Y. Esses marcadores moleculares indicam uma contribuição masculina provavelmente africana nos quilombos, em freqüências que variaram de 11 a 55%. Somente e Pedro Cubas, a freqüência de cromossomos Y de origem africana superou a freqüência de cromossomos Y de origem européia. Em Abobral, a freqüência de cromossomo Y provavelmente africano chegou a aproximadamente 40%, revelando serem essas duas populações as mais africanas do ponto de vista do cromossomo Y. O total das populações de quilombo apresentou índice de diversidade genética haplotípica equivalente ao da amostra de São Paulo, provavelmente devido à diversidade das populações africanas que as constituíram ou à mistura com populações de outros grupos étnicos. Entre as comunidades de quilombo, Galvão foi a que apresentou menor índice de diversidade, indicando que nessa comunidade o efeito do fundador foi o mais notável. O haplótipo mais freqüentemente observado em Galvão tem provável origem européia. Quando observamos o dendrograma que reúne as populações quilombolas, a população de São Paulo e outras populações da literatura, os quilombos de Galvão, São Pedro e Abobral mostraram-se mais rpócimos das populações africanas do que das demiaspopulações da literatura. Dentre os remanescentes de quilombos, Pedro Cubas é a única com afinidade com os amerídios. Pilões e Maria Rosa ficram mais próximas de São Paulo, bem como dos brasileiros brancos e portugueses, indicando maior contribuição européia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.08.2003
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000021201M-1117
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUZA, Lúcia Inês Macedo de; MINGRONI-NETTO, Regina Célia. Variabilidade molecular do cromossomo Y em remanescentes de quilombos do Vale do Ribeira. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-19032004-091243/ >.
    • APA

      Souza, L. I. M. de, & Mingroni-Netto, R. C. (2003). Variabilidade molecular do cromossomo Y em remanescentes de quilombos do Vale do Ribeira. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-19032004-091243/
    • NLM

      Souza LIM de, Mingroni-Netto RC. Variabilidade molecular do cromossomo Y em remanescentes de quilombos do Vale do Ribeira [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-19032004-091243/
    • Vancouver

      Souza LIM de, Mingroni-Netto RC. Variabilidade molecular do cromossomo Y em remanescentes de quilombos do Vale do Ribeira [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-19032004-091243/