Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Taxonomia de Trichomys Trouessart, 1880 (Rodentia, Echimyidae) (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BASILE, PATRICIA ADRIANA - FFCLRP
  • USP Schools: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 592
  • Subjects: ECHIMYIDAE; RODENTIA; ANIMAIS (IDENTIFICAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: Através do estudo de peles, crânios e espécimes preservados em via úmida depositados nas principais coleções brasileiras, realizei uma revisão taxonômica do gênero Thrichomys Trouessart, 1880. Analisei 836 exemplares de 86 localidades brasileiras e 1 paraguaia, abrangendo assim toda a distribuição conhecida do gênero Thrichomys. Com base neste material, reconheço quatro espécies, que podem ser distinguidos pelo padrão de coloração distinto, por diferenças na morfologia e morfometria craniana e também a partir dos dados cariotípicos disponíveis na literatura. Thrichomys apereoides distribui-se do leste do estado de Minas Gerais até o oeste do estado de Goiás e apresenta cariótipo 2n=28/NF=50. Thrichomys inermis apresenta cariótipo 2n=26 e é encontrada na porção leste do estado da Bahia, sendo o Rio São Francisco o seu limite oeste da distribuição. Thrichomys laurentius apresenta uma distribuição restrita às porções Leste dos estados de Alagoas e Pernambuco, sendo sempre associada aos biomas mais mésicos da região Nordeste (Floresta Estacional Decidual e Floresta Ombrófila Seca), mas ainda não é conhecido o número de cromossomos desta espécie. Thrichomys fosteri encontra-se distribuída nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e paraguai e apresenta o maior número cariotípico, com 2n=34/NF=64. Embora tenha conseguido distinguir estes táxons, existe uma grande área correspondente à porção central da distribuição do gênero Thrichomys ao qual não pude associar nenhumnome. Com base nas características morfológicas e cariotípicas, não posso afirmar com certeza o número de táxons válidos para esta região, mas este grupo é distinto dos quatro táxons reconhecidos e nomeados aqui. Na região do Distrito Federal, parecem ocorrer dois táxons em simpatria: T. apereoides, com cariótipo 2n=28/NF=50 e ventre de coloração acinzentada e Thrichomys sp. com 2n=30/NF=56. Na porção leste do estado da Bahia, além da ... existência de T. inermis, duas localidades (Caetité e Milagres) apresentam espécimes de Thrichomys sp com 2n=30/NF=54 e 2n=30/NF=56. O estudo de Thrichomys, no entanto, ainda necessita de mais estudos para esclarecer as relações entre os possíveis táxons existentes e que não foram nomeados aqui
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.10.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCLRP20800019037Basile, Patrcia Adriana
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BASILE, Patrícia Adriana; VIVO, Mário de. Taxonomia de Trichomys Trouessart, 1880 (Rodentia, Echimyidae). 2003.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2003.
    • APA

      Basile, P. A., & Vivo, M. de. (2003). Taxonomia de Trichomys Trouessart, 1880 (Rodentia, Echimyidae). Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Basile PA, Vivo M de. Taxonomia de Trichomys Trouessart, 1880 (Rodentia, Echimyidae). 2003 ;
    • Vancouver

      Basile PA, Vivo M de. Taxonomia de Trichomys Trouessart, 1880 (Rodentia, Echimyidae). 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: