Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Seleção de plantas resistentes e de fungicidas para o controle da "morte prematura" do maracujazeiro causada por Nectria haematococca e Phytophthora parasitica (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FISCHER, IVAN HERMAN - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LEF
  • Subjects: CONTROLE QUÍMICO; FUNGICIDAS; FUNGOS FITOPATOGÊNICOS; GENÓTIPOS; MARACUJÁ; PODRIDÃO (DOENÇA DE PLANTA); RESISTÊNCIA GENÉTICA VEGETAL; TOMBAMENTO (DOENÇA DE PLANTA)
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho teve por objetivos avaliar métodos de inoculação de Nectria haematococca e Phytophthora parasitica e idades de Passiflora edulis f. flavicarpa suscetíveis à infecção; avaliar a ocorrência de damping-off e podridão de colo do maracujazeiro em solo infestado; avaliar o comportamento de diferentes Passsifloraceas e genótipos de maracujazeiro amarelo aos respectivos patógenos; realizar testes de controle químico in vitro, tratamento químico erradicante em solo infestado e tratamento químico curativo em P. edulis f. flavicarpa para os respectivos patógenos. Inoculações no colo das plantas de P. edulis f. flavicarpa proporcionaram maiores níveis de doença comparadas às inoculações no sistema radicular, previamente ferido. Os resultados sugerem que N. haematococca seja um patógeno que penetra através de ferimentos. A mortalidade foi maior quando a inoculação foi realizada em plantas mais jovens e quando os patógenos N. haematococca e P. parasitica estavam em associação. Dentre as 17 espécies de Passiflora avaliadas para resistência aos patógenos, as espécies P. nitida, P. laurifolia e P. alata apresentaram as menores médias de lesões de N. haematococca, enquanto que para P. parasitica foram as espécies P. suberosa, P. foetida e P. morifolia as menos afetadas. Passiflora sidaefolia, P. edulis f. flavicarpa e P. edulis f. edulis foram as mais suscetíveis a ambos os patógenos, com sintomas que culminaram com a morte de plantas. Os genótipos de P.edulis f. flavicarpa mais resistentes a N. haematococca foram os procedentes de Morretes (PR) e a variedade Maguari e de Sapucaí (SP), enquanto que para P. parasitica foram os genótipos de Morretes (PR), Jaboticabal (SP) e LE13P2 (IAC) os menos afetados. A variedade Sul-Brasil e o genótipo de Livramento (BA) foram altamente suscetíveis a ambos os patógenos, com sintomas que culminaram com a ) morte de plantas. No teste de fungitoxidade in vitro avaliou-se a eficiência dos fungicidas na inibição do crescimento micelial de N. haematococca e P. parasitica. Na dose 100 ppm somente prochloraz inibiu totalmente o crescimento micelial de N. haematococca e nenhum produto inibiu acima de 82 % o crescimento de P. parasitica. Os fungicidas prochloraz, thiabendazole, thiram+thiabendazole, carbendazim, triflumizole e captan exerceram controle erradicante em solo infestado com N. haematococca, inibindo a incidência da doença em plantas com seis semanas pós-germinação. O mesmo foi observado com os produtos kif, dimethomorph, metalaxyl+mancozeb, mancozeb, cymoxanil+maneb e oxicloreto de cobre para P. parasitica. Os fungicidas testados em tratamento curativo inibiram o desenvolvimento da doença com melhores resultados quando aplicados dois dias após a inoculação, comparado a sete dias. Os fungicidas prochloraz e carbendazim destacaram-se por evitar a morte de plantas inoculadas com N. haematococca e os fungicidas kif, dimethomorph, metalaxyl+mancozeb e cymoxanil+manebapresentaram eficiência semelhante entre si e superior a fosetyl- Al no controle de P. parasitica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.01.2004
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC10500029557t634.425 F533s e.2 82756
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FISCHER, Ivan Herman; AMORIM, Lilian. Seleção de plantas resistentes e de fungicidas para o controle da "morte prematura" do maracujazeiro causada por Nectria haematococca e Phytophthora parasitica. 2004.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2004. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-25032004-143333/ >.
    • APA

      Fischer, I. H., & Amorim, L. (2004). Seleção de plantas resistentes e de fungicidas para o controle da "morte prematura" do maracujazeiro causada por Nectria haematococca e Phytophthora parasitica. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-25032004-143333/
    • NLM

      Fischer IH, Amorim L. Seleção de plantas resistentes e de fungicidas para o controle da "morte prematura" do maracujazeiro causada por Nectria haematococca e Phytophthora parasitica [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-25032004-143333/
    • Vancouver

      Fischer IH, Amorim L. Seleção de plantas resistentes e de fungicidas para o controle da "morte prematura" do maracujazeiro causada por Nectria haematococca e Phytophthora parasitica [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-25032004-143333/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: