Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo in vitro da interferência da clorexidina na resistência e morfologia de união de dois cimentos ionoméricos, indicados para restauração atraumática, à dentina de dentes decíduos (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: NASSIF, ALESSANDRA CRISTINA DA SILVA - FO
  • USP Schools: FO
  • Sigla do Departamento: ODO
  • Subjects: TRATAMENTO RESTAURADOR ATRAUMÁTICO; CIMENTOS DE IONÔMEROS DE VIDRO; DENTE DECÍDUO
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho objetivou avaliar quantitativa e qualitativamente a interferência do gel de clorexidina a 2% na união de dois cimentos ionoméricos (Ketac Molar - 3M/ESPE e Fuji IX - GC Corporation), à dentina de dentes decíduos. Para a análise quantitativa, foram realizados testes de resistência adesiva à tração e ao cisalhamento e para análise qualitativa foram observados o modo de fratura e as características micromorfológicas da adesão em lupa estereomicroscópica e em microscópio eletrônico de varredura. A análise de variância dos dados quantitativos determinou diferenças estatisticamente significantes entre os cimentos e na interação teste e grupo. Assim, o cimento Fuji IX (GC Corporation) (FIX) apresentou valores significativamente maiores de resistência adesiva que o cimento Ketac Molar (3M-ESPE) (KM), em ambos os testes. Além disso, os grupos experimentais, tanto do FIX quanto do KM, também, apresentaram diferença significante de resistência adesiva ao cisalhamento, em comparação com o respectivo grupo controle. A análise qualitativa dos modos de fratura em lupa estereomicroscópica estabeleceu fraturas predominantemente coesivas (95%), em todas as situações testadas, enquanto em microscopia eletrônica de varredura observou-se, ainda, a presença de camada de esfregaço dentinário obtida in vitro e sua remoção parcial pelo gel de clorexidina a 2% e total, após a aplicação dos líquidos dos ionômeros estudados isolados ou em associação com aclorexidina A microanálise em espectrômetro de energia dispersiva de raios X demonstrou a presença de cimento de ionômero de vidro no interior de túbulos dentinários. A análise quantitativa da resistência adesiva permite concluir que: (1) o cimento FIX apresenta maior resistência adesiva que o KM, (2) o gel de clorexidina a 2%, aplicado por 20 segundos, antes do tratamento dentinário com o líquido dos cimentos ionoméricos indicados para TRA, interfere: positivamente, aumentando a resistência ao cisalhamento em ambos os cimentos e, negativamente, diminuindo a resistência à tração do KM. A análise qualitativa do modo de fratura e da micromorfologia permite concluir que (1) há necessidade de melhorar as propriedades mecânicas dos cimentos testados; (2) os líquidos dos cimentos ionoméricos indicados para TRA são capazes de remover totalmente, à semelhança do ácido fosfórico a 37%, a camada de esfregaço dentinário produzida in vitro; (3) o gel de clorexidina a 2%, por 20 segundos, remove superficialmente a camada de esfregaço dentinário produzida in vitro, (4) a associação do uso da clorexidina com os líquidos dos cimentos ionoméricos não interferiu no padrão de condicionamento observado quando da aplicação somente do líquido desses cimentos e (5) há possibilidade de adesão micromecânica dos cimentos ionoméricos testados à dentina de dentes decíduos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.12.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FO11500016233CRFO153
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NASSIF, Alessandra Cristina da Silva; IMPARATO, José Carlos Pettorossi. Estudo in vitro da interferência da clorexidina na resistência e morfologia de união de dois cimentos ionoméricos, indicados para restauração atraumática, à dentina de dentes decíduos. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Nassif, A. C. da S., & Imparato, J. C. P. (2003). Estudo in vitro da interferência da clorexidina na resistência e morfologia de união de dois cimentos ionoméricos, indicados para restauração atraumática, à dentina de dentes decíduos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Nassif AC da S, Imparato JCP. Estudo in vitro da interferência da clorexidina na resistência e morfologia de união de dois cimentos ionoméricos, indicados para restauração atraumática, à dentina de dentes decíduos. 2003 ;
    • Vancouver

      Nassif AC da S, Imparato JCP. Estudo in vitro da interferência da clorexidina na resistência e morfologia de união de dois cimentos ionoméricos, indicados para restauração atraumática, à dentina de dentes decíduos. 2003 ;