Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Caracterização físico-química e avaliação da imunogenicidade da caseína bovina, derivado acetilado e sistemas microparticulados preparados em meio aquoso (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SANTINHO, ANA JULIA PEREIRA - FCFRP
  • USP Schools: FCFRP
  • Sigla do Departamento: S/Departamento
  • Subjects: MEDICAMENTO (ANÁLISE;CONTROLE); BIODISPONIBILIDADE; FARMACOTÉCNICA
  • Language: Português
  • Abstract: No presente trabalho investigou-se, primeiramente, a acilação da caseína bovina (CB) com anidrido acético dando origem a um biopolímero modificado com características mais hidrofóbicas. Secundariamente, usou-se a técnica de coacervação aquosa simples para preparar sistemas microparticulados compostos por CB ou derivado acetilado contendo cloreto de sódio (NaCI), a fim de aumentar a força iônica dos sistemas obtidos, e polietilenoglicol (PEG 400 ou 4000) como agente plasticizante ou apenas PEG, seguindo-se métodos distintos de secagem (leito de jorro ou de gotículas atomizadas). Em seguida, caracterizaram-se os polímeros e as respectivas micropartículas (MP) quanto ao ponto isoelétrico (pl), perfis termoanalíticos, termogravimétricos e morfológicos e, por fim, avaliou-se o potencial imunogênico. A focalização isoelétrica mostrou uma redução de 0,32 unidades de pH referente ao pl da CB em relação ao pl da acetilcaseína (AC). Em paralelo, as MP de acetilcaseína (MPAC) contendo ,PEG 400 e NaCI apresentaram curvas endotérmicas mais suaves quando comparadas com as outras MP obtidas usando as mesmas variáveis. A determinação de anticorpos totais anticaseína indicou que, mesmo na presença de um adjuvante imunológico convencional, como o Al'(OH) IND. 3', as MP se apresentaram menos imunogênicas que os polímeros que lhe deram origem, sugerindo que os sistemas microparticulados apresentam uma estrutura polimérica capaz de diminuir a acessibilidade dos anticorpos aos epítopos damolécula. Adicionalmente, nossos resultados indicaram que a acetilação da CB originou uma estrutura polimérica com conformação distinta daquela da caseína não modificada. Além disto, apenas a CB induziu aumento significativo dos isótipos IgE quando adsorvida ao Al'(OH) IND. 3', apontando, novamente, o menor potencial imunogênico da AC. Subseqüentemente, as MPAC mostraram-se menos imunogênicas em relação às outras MP em ... razão da alteração conformacional que acompanhou a modificação polimérica, permitindo maior efeito do PEG e do NaCI durante o enovelamento deste sistema. Em conclusão, a AC pode ser usada para preparar sistemas de liberação destinados à terapêutica, oferecendo maior segurança imunológica do que a CB não modificada
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.11.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCFRP10600007455Santinho, Ana Jlia Pereira
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTINHO, Ana Júlia Pereira; PEREIRA, Newton Lindolfo. Caracterização físico-química e avaliação da imunogenicidade da caseína bovina, derivado acetilado e sistemas microparticulados preparados em meio aquoso. 2003.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2003.
    • APA

      Santinho, A. J. P., & Pereira, N. L. (2003). Caracterização físico-química e avaliação da imunogenicidade da caseína bovina, derivado acetilado e sistemas microparticulados preparados em meio aquoso. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Santinho AJP, Pereira NL. Caracterização físico-química e avaliação da imunogenicidade da caseína bovina, derivado acetilado e sistemas microparticulados preparados em meio aquoso. 2003 ;
    • Vancouver

      Santinho AJP, Pereira NL. Caracterização físico-química e avaliação da imunogenicidade da caseína bovina, derivado acetilado e sistemas microparticulados preparados em meio aquoso. 2003 ;