Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliaçäo de resíduos de ditiocarbamatos e etilenotiouréia (ETU)em fruta e sua implicaçäo na saúde pública (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LEMES, VERA REGINA ROSSI - FSP
  • USP Schools: FSP
  • Sigla do Departamento: HSA
  • Subjects: RESÍDUOS DE PESTICIDAS EM PLANTAS; CONTAMINAÇÃO DE ALIMENTOS
  • Language: Português
  • Abstract: Etilenotiouréia (ETU)é uma substância tóxica, formada pela degradaçäo e/ou biotransformaçäo dos fungicidas etilenobisditiocarbamatos (EBDC), razoavelmente estável, solúvel em água e pode representar um risco à populaçäo consumidora de frutas e outros alimentos. Apresenta evidência suficiente para carcinogenicidade em animais e evidência inadequada para carcinogenicidade em seres humanos. Os objetivos deste estudo foram: estudar e validar métodos analíticos para determinaçäo de resíduos de ditiocarbamatos e de ETU em mamäo; determinar os resíduos remanescentes de aplicaçäo de EBDC (mancozebe)em culturas de mamäo da espécie Carica papaya L e de seu metabólito ETU; determinar a dissipaçäo desses resíduos, dias após a aplicaçäo de mancozebe; avaliar os teores encontrados e o risco à saúde da populaçäo. A determinaçäo de ditiocarbamatos foi feita por espectrofotometria e a de ETU, por cromatografia a líquido de alta eficiência. Foram analisadas amostras tratadas e näo tratadas (testemunhas)com mancozebe, procedentes de três localidades representativas da cultura de mamäo: Lins-SP, Linhares-ES, Extremo sul da Bahia. Os métodos analíticos avaliados apresentaram resultados satisfatórios. As recuperações variaram de 70 a 110 por cento para mancozebe e de 80 a 110 por cento para ETU, com coeficientes de variaçäo de 4,8 a 13,2 por cento para mancozebe e de 3,7 a 13,3 por cento para ETU, dependendo do nível fortificado. O limite de quantificaçäo do método foi de 0,5 mg/kgpara mancozebe, e 0,01 mg/kg para ETU. Todas as amostras tratadas com mancozebe apresentaram resíduos de ETU que variaram de 0,01 mg/kg a 0,32 mg/kg. Os níveis de mancozebe variaram de 0,5 mg/kg a 2,1 mg/kg. No estudo de dissipaçäo os valores de resíduos de mancozebe permaneceram praticamente inalterados enquanto que os níveis de ETU decaíram de 0,14 mg/kg para 0,04 mg/kg após 12 dias de aplicaçäo. A estimativa da ingestäo de resíduos de mancozebe e ETU ) pelo consumo de mamäo foi de 1,0 por cento e 0,7 por centoda Ingestäo Diária Aceitável (IDA), respectivamente. A presença de níveis de ETU em mamäo alerta para a necessidade do conhecimento dos níveis presentes nos alimentos consumidos pela populaçäo (AU)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.12.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FSP11800030153668.65 12
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LEMES, Vera Regina Rossi; COLACIOPPO, Sérgio. Avaliaçäo de resíduos de ditiocarbamatos e etilenotiouréia (ETU)em fruta e sua implicaçäo na saúde pública. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Lemes, V. R. R., & Colacioppo, S. (2003). Avaliaçäo de resíduos de ditiocarbamatos e etilenotiouréia (ETU)em fruta e sua implicaçäo na saúde pública. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Lemes VRR, Colacioppo S. Avaliaçäo de resíduos de ditiocarbamatos e etilenotiouréia (ETU)em fruta e sua implicaçäo na saúde pública. 2003 ;
    • Vancouver

      Lemes VRR, Colacioppo S. Avaliaçäo de resíduos de ditiocarbamatos e etilenotiouréia (ETU)em fruta e sua implicaçäo na saúde pública. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: