Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Graus de auto-percepçäo da saúde bucal e distribuiçäo da doença periodontal e das perdas dentárias em mulheres no climatério (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: TIRLONE, ANDREA - FSP
  • USP Schools: FSP
  • Sigla do Departamento: HSM
  • Subjects: SAÚDE BUCAL; DOENÇAS PERIODONTAIS; PERDA DE DENTE; CLIMATÉRIO
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo. Conhecer os graus de auto-percepçäo da saúde bucal e a distribuiçäo da doença periodontal (extensäo e severidade)e das perdas dentárias em mulheres no climatério em um ambulatório especializado. Métodos. Foram estudadas 94 mulheres no climatério, com idade entre 35 e 65 anos. A sondagem periodontal foi usada para medir a extensäo e a severidade da doença periodontal e o exame clínico para verificar os dentes perdidos. As mulheres foram divididas em grupo da transiçäo menopausal: caracterizado pela presença de ciclos menstruais irregulares e grupo após a menopausa: caracterizado pela ausência de menstruaçäo por mais de 12 meses consecutivos. A coleta de dados utilizou protocolo de triagem inicial e completa com o intuito de descrever a populaçäo em estudo. A condiçäo periodontal foi avaliada pelo Índice de Extensäo e Severidade da Doença Periodontal (ESI)e os dentes perdidos foram verificados durante o exame clínico. As variáveis foram avaliadas de forma descritiva e por estudo de média, erro padräo e valores mínimo e máximo. Para comparar o total de dentes perdidos e a extensäo e severidade da doença periodontal segundo o estado hormonal, utilizou os testes de Mann-Whitney ou Kruskal-Wallis. Resultados. As mulheres apresentaram em média 11 dentes perdidos; quanto a doença periodontal, verificou-se extensäo de 83 por cento e severidade de 2,3 mm de perda de inserçäo periodontal. A perda dentária foi maior nas mulheres que nunca receberam orientaçäosobre escovaçäo, seja na transiçäo menopausal ou após a menopausa e nas mulheres após a menopausa que näo usavam fio/fita dental. Conclusäo. As mulheres foram acometidas pela doença periodontal e pelas perdas dentárias anos antes de adentrarem ao climatério. A auto-percepçäo esteve prejudicada pela falta de informaçäo da populaçäo quanto ao desenvolvimento da cárie, da doença periodontal e orientações sobre escovaçäo dentária, ) repercutindo em expressiva perda dentária e em questäo periodontal bastante comprometida (extensäo=83 por cento; severidade=2,3 mm) (AU)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.12.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FSP11800030155617.601 171
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TIRLONE, Andréa; ALDRIGHI, José Mendes. Graus de auto-percepçäo da saúde bucal e distribuiçäo da doença periodontal e das perdas dentárias em mulheres no climatério. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Tirlone, A., & Aldrighi, J. M. (2003). Graus de auto-percepçäo da saúde bucal e distribuiçäo da doença periodontal e das perdas dentárias em mulheres no climatério. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Tirlone A, Aldrighi JM. Graus de auto-percepçäo da saúde bucal e distribuiçäo da doença periodontal e das perdas dentárias em mulheres no climatério. 2003 ;
    • Vancouver

      Tirlone A, Aldrighi JM. Graus de auto-percepçäo da saúde bucal e distribuiçäo da doença periodontal e das perdas dentárias em mulheres no climatério. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: