Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo dos genes de resistência a drogas MDR-1, MRP e LRP em crianças portadoras de leucemia linfoblástica aguda através da reação em cadeia da polimerase da transcrição reversa (RT-PCR) (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: VALERA, ELVIS TERCI - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RPP
  • Subjects: NEOPLASIAS DA MEDULA ESPINHAL; CRIANÇAS (ESTUDO;GENÉTICA)
  • Language: Português
  • Abstract: Apesar dos grandes avanços nos índices de cura da leucemia linfoblástica aguda (LLA) aproximadamente 25% das crianças apresentam recaídas da doença. A resistência celular a drogas antineoplásicas é vista como uma das barreiras mais significativas ao tratamento efetivo dos tumores incluem as alterações no transporte de drogas através da membrana celular, A expressão dos genes de resistência múltipla a drogas (MDR-1), genes relacionados à resistência (MRP) e genes da proteína de resistência pulmonar (LRP) podem conferir o fenótipo de resistência a alguns tumores. As proteínas expressas por estes genes agem como bomba de efluxo transmembrana celular para diversos quimioterápicos, reduzindo a concentração celular de genotóxicos. Este estudo se propôs a analisar a expressão dos genes de resistência MDR-1, MRP e LRP em crianças diagnosticadas com LLA através da técnica de transcriptase reversa da reação em cadeia da polimerase (RT-PCR) semiquantitativa, associando estas expressões à sobrevida livre de eventos (SLE). Foram analisadas, retrospectivamente, trinta amostras de medula óssea de pacientes portadores de LLA ao diagnóstico e duas amostras obtidas na recidiva da doença. Os pacientes foram estratificados quanto à expressão gênica de dois modos distintos: 1- expressão gênica considerada positiva com valores acima de 50% do normal; 2- expressão gênica considerada positiva para as amostras acima dos valores da mediana do grupo estudado. A análise da sobrevidafoi realizada por Kaplan-Meier e a comparação entre as curvas pelos testes de log-rank e Breslow. As associações entre as variáveis idade ao diagnóstico, número de glóbulos brancos, raça, classificação imunofenotípica, classificação FAB, CALLA+, infiltração do sistema nervoso central, doença residual mínima no dia 28 da indução, risco de recaída, ocorrência de recidiva ou óbito e a expressão dos genes estudados realizaram-se pelos testes ... exato de Fischer e qui-quadrado (variáveis categóricas) e pelo teste de Mann-Whitney (variáveis qualitativas). Os resultados mostram, através dos dois cortes de positividade adotados, que somente a expressão aumentada de LRP está relacionada a uma pior SLE (p=0,005). Quanto às associações, apenas a presença do CALLA se correlacionou à expressão aumentada de LRP (p=0,009). O risco relativo de ocorrência de recidiva ou óbito é seis vezes maior em crianças com alta expressão de LRP ao diagnóstico (p=0,05), o que se confirma na análise multivariada dos três genes estudados (p=0,035). A avaliação da expressão dos genes de resistência a drogas antineoplásicas em LLA ao diagnóstico, particularmente do gene LRP, pode ser de relevância clínica. No entanto, apenas a análise multivariada ampliada dos dados e o estudo através de métodos quantitativos permitiriam assegurar a independência da expressão de LRP como fator de prognóstico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.10.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200031620Valera, Elvis Terci
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VALERA, Elvis Terci; TONE, Luíz Gonzaga. Estudo dos genes de resistência a drogas MDR-1, MRP e LRP em crianças portadoras de leucemia linfoblástica aguda através da reação em cadeia da polimerase da transcrição reversa (RT-PCR). 2003.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2003.
    • APA

      Valera, E. T., & Tone, L. G. (2003). Estudo dos genes de resistência a drogas MDR-1, MRP e LRP em crianças portadoras de leucemia linfoblástica aguda através da reação em cadeia da polimerase da transcrição reversa (RT-PCR). Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Valera ET, Tone LG. Estudo dos genes de resistência a drogas MDR-1, MRP e LRP em crianças portadoras de leucemia linfoblástica aguda através da reação em cadeia da polimerase da transcrição reversa (RT-PCR). 2003 ;
    • Vancouver

      Valera ET, Tone LG. Estudo dos genes de resistência a drogas MDR-1, MRP e LRP em crianças portadoras de leucemia linfoblástica aguda através da reação em cadeia da polimerase da transcrição reversa (RT-PCR). 2003 ;