Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

O co-processamento de resíduos industriais em fornos de clinquer: avaliação das emissões atmosféricas (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SANTOS, MARILIN MARIANO DOS - FSP
  • USP Schools: FSP
  • Sigla do Departamento: HSA
  • Subjects: RESÍDUOS INDUSTRIAIS; POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA
  • Language: Português
  • Abstract: A análise da problemática dos resíduos sólidos industriais no Brasil mostra uma tendência crescente na identificação das quantidades de resíduos industriais gerados, tendência esta detectada por um controle mais eficaz por parte das agências ambientais e pela implantação de sistemas de gestão ambiental por parte de empresas. Este cenário aponta a necessidade, urgente, de utilização de novas tecnologias que auxiliem no gerenciamento dos resíduos gerados pelo parque industrial brasileiro, eliminando ou minimizando passivos ambientais e, conseqüentemente, os riscos à saúde pública no que se refere à contaminação do solo e dos corpos d'água. Este estudo tem por objetivo avaliar o uso da tecnologia do co-processamento de resíduos industriais em fornos de clinquerização como forma segura para disposição final de resíduos industriais, concentrando-os na análise das taxas de emissão e características químicas do material particulado gerado pelo processo. Os dados necessários para a análise foram obtidos de referências bibliográficas e de um caso real (estudo de caso) realizado na unidade industrial da Holcim do Brasil, localizada no município de Pedro Leopoldo, MG. No estudo foram coletados dados de operação e de emissões atmosféricas, das matérias-primas, do combustível e do resíduo alimentado etc. A análise dos dados levantados no estudo de caso real mostrou que as emissões atmosféricas do forno co-processando resíduos, durante o período monitorado, nãoultrapassaram os limites máximos de emissão de poluentes, ficando sempre abaixo dos limites impostos pelo órgão ambiental local. Exceção feita aos óxidos de nitrogênio que, dadas as características intrínsecas do processo, apresentaram taxas de emissão sempre na fronteira do limite legal. ) Em linhas gerais, a análise do co-processamento de resíduos sólidos industriais em fornos de cliquerização pode ser considerada como uma forma de destinação final adequada para este tipo de resíduo por não alterar significativamente o perfil dos poluentes atmosféricos emitidos pelo processo quando comparado com o perfil das emissões, do mesmo forno produzindo clínquer sem co-processar resíduos industriais. A atividade do co-processamento, ainda, auxilia na minimização do volume de resíduos industriais que são dispostos no ambiente e na conservação de recursos naturais por reciclar conteúdo energético e materiais presentes no resíduo co-processado, reintroduzindo-o na cadeia produtiva.(AU)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.05.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FSP11800030200628.54 32
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, Marilin Mariano dos; AMARAL E SILVA, Carlos Celso do. O co-processamento de resíduos industriais em fornos de clinquer: avaliação das emissões atmosféricas. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Santos, M. M. dos, & Amaral e Silva, C. C. do. (2003). O co-processamento de resíduos industriais em fornos de clinquer: avaliação das emissões atmosféricas. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Santos MM dos, Amaral e Silva CC do. O co-processamento de resíduos industriais em fornos de clinquer: avaliação das emissões atmosféricas. 2003 ;
    • Vancouver

      Santos MM dos, Amaral e Silva CC do. O co-processamento de resíduos industriais em fornos de clinquer: avaliação das emissões atmosféricas. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: