Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Prevalência de lesões na mucosa bucal associadas ao fumo (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: TONANI, JANE CHRISTINA GODINHO FERREIRA - FO
  • USP Schools: FO
  • Subjects: LEUCOPLASIA BUCAL; DIAGNÓSTICO BUCAL; FUMO; MUCOSA ORAL (LESÕES)
  • Language: Português
  • Abstract: O fumo representa um dos principais fatores etiológicos de alterações patológicas bucais cancerizáveis ou não, que muitas vezes por não provocarem sintomatologia passam despercebidas pelo paciente e pelo próprio cirurgião dentista. Assim, procuramos avaliar a prevalência de lesões associadas ao fumo em 614 pacientes escolhidos ao acaso, de ambos os gêneros, com idade igual ou superior a 30 anos, que procuraram atendimento no Setor de Urgência da FOUSP (Parecer CEP 121/01). Esta pesquisa fundamentou-se em inspeção clínica visual executada por um examinador, com formulação de hipóteses diagnósticas baseadas no manual da WHO, (1980) e no Color Atlas of Common Oral Diseases de Langlais e Miller (1992). Indivíduos fumantes apresentaram mais lesões (80,00%,144/180) do que os não fumantes (45,62%, 198/434). O ORs entre os grupos de fumantes e não fumantes quanto a presença de lesão foi de 4,77 (95%CI, 3,10-7,35). A prevalência de leucoplasia na amostra de fumantes foi de 41,66% e de 24,65% entre os não fumantes. No caso da queratose friccional X leucoplasia a prevalência foi de 23,88% entre os usuários de cigarro e de apenas 3,45% entre os não fumantes. Para estomatite nicotínica registrou-se taxa de 10,00%. Ao compararmos tais lesões em conjunto verificou-se diferença estatisticamente significante (x2, =0,05) em relação a quantidade de cigarros fumados por dia (16 ou mais)Quanto ao tempo do hábito de fumar observou-se diferençaestatisticamente significante (x2, =0,05) entre a ocorrência destas lesões e pacientes que usavam tabaco há mais de 10 anos. Estes resultados vêem ratificar afirmações da literatura sobre a associação entre o uso do cigarro e a ocorrência de lesões bucais. Desta maneira, o presente estudo demonstrou que indivíduos fumantes têm 4,77 vezes mais chances de apresentar lesões na mucosa bucal do que os não fumantes. Além disso, o fumo de cigarro influenciou no aparecimento destas lesões principalmente nos pacientes que fumavam em maior quantidade (16 ou mais cigarros/dia) e que fumavam há mais de 10 anos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.11.2003

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FO11500010235T3.594
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TONANI, Jane Christina Godinho Ferreira; SIMONE, José Leonardo. Prevalência de lesões na mucosa bucal associadas ao fumo. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Tonani, J. C. G. F., & Simone, J. L. (2003). Prevalência de lesões na mucosa bucal associadas ao fumo. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Tonani JCGF, Simone JL. Prevalência de lesões na mucosa bucal associadas ao fumo. 2003 ;
    • Vancouver

      Tonani JCGF, Simone JL. Prevalência de lesões na mucosa bucal associadas ao fumo. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: