Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Roberto Simonsen e a formação da ideologia industrial no Brasil: limites e impasses (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CEPEDA, VERA ALVES - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLP
  • Subjects: IDEOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho analisa a produção teórica de Roberto Cochrane Simonsen, industrial e líder do empresariado industrial brasileiro na primeira metade do século 20. O período histórico que viveu, fase crítica da transição industrial, e sua capacidade de análise fazem de sua obra um marco para a compreensão sobre o pensamento e a ação do segmento da burguesia industrial, na batalha de impor hegemonicamente às outras frações de classe (ligadas ao capital ou ao trabalho) o seu projeto de classe. Como um dos poucos atores desse período que escreveu sobre as tarefas e desafios que se impunham no período à consolidação de um modelo econômico e um ordenamento político ligado aos interesses da industrialização, Simonsen tem importância singular enquanto produtor de uma memória histórica e na construção da ideologia da burguesia industrial. Sua intervenção prática perpassou inúmeros campos, da ação empresarial privada à vida pública, e nas duas áreas a sua aguda reflexão e capacidade de pensar adiante de seu tempo, se fizeram sentir. Em seus trabalhos verifica-se a presença de grande parte das tarefas impostas como fundamentais para a consolidação do modelo de capitalismo industrial - a racionalização do trabalho, a questão dos salários, os problemas de organização sindical (para capital e trabalho), a questão da proteção à industria nascente (cambio, crédito, políticas comerciais, infra-estrutura, planejamento), o desenvolvimento de uma ciência orientada para a solução dosproblemas econômicos (com a qualificação de trabalhadores - SESI/SENAI, e formação de uma elite de administradores - Escola Livre de Sociologia e Política). ) Roberto Simonsen tem papel destacado na transformação do projeto industrialista em projeto nacional, sendo interlocutor da burguesia industrial no campo da organização empresarial e junto ao Estado (foi deputado, senador e membro de Conselhos Técnicos no governo Vargas). Como escreveu, em seus textos podemos encontrar parte expressiva das reflexões e postulados que orientaram a ação do mais destacado líder industrial no período, permitindo a rara possibilidade de observar o processo intestino de construção da ideologia e do projeto político desse período, na voz de um de seus articuladores mais significativos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.04.2004

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH21000056915T CEPEDA, V.A. 2003
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CEPÊDA, Vera Alves; BRANDÃO, Gildo Marçal. Roberto Simonsen e a formação da ideologia industrial no Brasil: limites e impasses. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Cepêda, V. A., & Brandão, G. M. (2004). Roberto Simonsen e a formação da ideologia industrial no Brasil: limites e impasses. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Cepêda VA, Brandão GM. Roberto Simonsen e a formação da ideologia industrial no Brasil: limites e impasses. 2004 ;
    • Vancouver

      Cepêda VA, Brandão GM. Roberto Simonsen e a formação da ideologia industrial no Brasil: limites e impasses. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: