Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Uma revisão de Basicerotini Brown, 1948 (Formicidae: Myrmicinae), suas relações filogenéticas internas e com outras tribos dacetíneas (Dacetini e Phalacromyrmecini) (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: DIETZ, BODO HASSO - IB
  • USP Schools: IB
  • Sigla do Departamento: BIZ
  • Subjects: FORMIGAS; ZOOLOGIA (CLASSIFICAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: A presente tese teve como objetivo estudar a tribo de formigas Myrmicinae Basicerotini, atualizando sua taxonomia, sinonimizando um gênero e descrevendo novas espécies e castas. A tribo é formada por 6 gêneros, Basiceros, Eurhopalothrix, Octostruma, Protalaridris e Talaridris, com a sinomia de Creightonidris (nov. sinosn) em Basiceros. Talaridris continua o único gênero monotípico. O estudo dos caracteres das asas e alitronco de sexuados permitiu descrever de maneira mais completa e uniforme os sexuados e tomar decisões sobre a sistemática das tribos dacetíneas e a formulação de uma hipótese filogenética intratribais. O pouco que se conhece sobre a biologia da tribo está aqui reunido, assim como os dados de distribuição para os gêneros. Basicerotini apresenta uma distribuição disjunta, ocorrendo nas regiões Indo-australiana, Neotropical e Neártica. O número de espécies conhecido hoje é 91, distribuídos da seguinte forma: Basiceros 7, Eurhopalothrix 40, Octostruma 21, Protalaridris 3, Rhopalothrix 19 e Talaridris 1. Na região Neotropical estão registradas 64 espécies, 24 na Indo-australiana e 1 espécie de Eurhopalothrix no sul da região Neártica. Foi estabelecida a primeira hipótese filogenética para tribos dacetíneas (Dacetini, Basicerotini e Phalacromyrmecini) com base em uma análise cladística. Essa análise resultou em 18 árvores mais parsimoniosas e a árvore de consenso colapsa os ramos terminais em cada tribo, mas mostra que o grupo como um todo émonofilético e, Basicerotini e Phalacromyrmecini, estão claramente separadas entre si e de Dacetini. Dentro de Basicerotini os gêneros se separam claramente em dois grupos, os de mandíbulas triangulares e os de mandíbulas laminares com uma face apical vertical
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.05.2004

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000021720D-1058
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DIETZ, Bodo Hasso; BRANDÃO, Carlos Roberto Ferreira. Uma revisão de Basicerotini Brown, 1948 (Formicidae: Myrmicinae), suas relações filogenéticas internas e com outras tribos dacetíneas (Dacetini e Phalacromyrmecini). 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Dietz, B. H., & Brandão, C. R. F. (2004). Uma revisão de Basicerotini Brown, 1948 (Formicidae: Myrmicinae), suas relações filogenéticas internas e com outras tribos dacetíneas (Dacetini e Phalacromyrmecini). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Dietz BH, Brandão CRF. Uma revisão de Basicerotini Brown, 1948 (Formicidae: Myrmicinae), suas relações filogenéticas internas e com outras tribos dacetíneas (Dacetini e Phalacromyrmecini). 2004 ;
    • Vancouver

      Dietz BH, Brandão CRF. Uma revisão de Basicerotini Brown, 1948 (Formicidae: Myrmicinae), suas relações filogenéticas internas e com outras tribos dacetíneas (Dacetini e Phalacromyrmecini). 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: