Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Comportamento mecânico em fadiga e tenacidade à fratura de aços médio-carbono forjados (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PERTICARRARI, MARCIO ROBERTO - ENGMAT
  • USP Schools: ENGMAT
  • Subjects: AÇO
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho tem como finalidade efetuar uma análise comparativa das propriedades mecânicas de dois aços médio-carbono, em condições distintas de composição química. Um deles, denominado aço médio-carbono convencional, foi formulado com teor de carbono próximo ao mínimo especificado para o aço SAE 1045, de acordo com a norma SAE J 403, e com teores residuais irrelevantes de elementos de liga. O outro, aqui denominado aço médio-carbono microligado, foi elaborado com teor de carbono mais elevado, próximo ao máximo permitido pela referida norma, e com teores residuais considerados relevantes de cromo, níquel, molibdênio, cobre e vanádio. Os demais parâmetros de fabricação, como dimensões das barras utilizadas no estudo, grau de forjamento, outros elementos químicos da composição e tratamento térmico, foram mantidos dentro de padrões similares. Como resultado, observou-se relevante diferença microestrutural, que foi atribuída à dissimilaridade de composição química onde foi quantificado um incremento no percentual de perlita na matriz, da ordem de 20%, resultando em ganhos nas propriedades de tração, dureza e fadiga, para o aço microligado. Em contrapartida, a resistência ao impacto e a tenacidade à fratura deste aço foram afetadas negativamente, tendo como provável causa a diminuição do percentual de ferrita na matriz. Observou-se, para o aço microligado, aumentos de cerca de 20 % nos limites de resistência e escoamento, com queda aceitável, pelas especificaçõesda norma, do alongamento e redução de área. O aumento da dureza também foi de 20%, possibilitando um ganho médio de aproximadamente 34 HB para o aço microligado. Como conseqüência, houve uma variação positiva no limite de fadiga, passando de 225 MPa no aço convencional para 300 MPa no aço microligado. Por outro lado, a resistência ao impacto Charpy em temperatura ambiente foi cerca de 60% maior para o aço convencional, que também apresentou ) resultados significativamente maiores de tenacidade à fratura, com valores de CTOD superiores em 200%, em média
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.06.2004

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IFSC82001596Te1596
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PERTICARRARI, Márcio Roberto; SPINELLI, Dirceu. Comportamento mecânico em fadiga e tenacidade à fratura de aços médio-carbono forjados. 2004.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2004.
    • APA

      Perticarrari, M. R., & Spinelli, D. (2004). Comportamento mecânico em fadiga e tenacidade à fratura de aços médio-carbono forjados. Universidade de São Paulo, São Carlos.
    • NLM

      Perticarrari MR, Spinelli D. Comportamento mecânico em fadiga e tenacidade à fratura de aços médio-carbono forjados. 2004 ;
    • Vancouver

      Perticarrari MR, Spinelli D. Comportamento mecânico em fadiga e tenacidade à fratura de aços médio-carbono forjados. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: