Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Padronização do alergoteste da tuberculina em caprinos (Capra hircus ) (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, PAULO EDUARDO GOMES DA - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VCM
  • Subjects: TUBERCULOSE; TUBERCULOSE (TESTES); CAPRINOS
  • Language: Português
  • Abstract: O presente estudo tem por objetivo avaliar o alergoteste da tuberculina em caprinos, com intuito de estabelecer padrões para a interpretação da prova tuberculínica, para o diagnóstico da tuberculose nesta espécie animal. Utilizou-se 30 caprinos, sendo 10 sensibilizados, experimentalmente, com M. avium (grupo A), 10 com M. bovis (grupo B) e 10 recebendo somente solução fisiológica (grupo controle - C), nos quais realizou-se o teste tuberculínico. Colheu-se amostras de pele para a avaliação histológica do local com reação tuberculínica somente em cinco animais dos grupos A e B, e em quatro do grupo controle. Quando submetidos ao teste cervical comparativo, estes animais não apresentaram alterações em suas funções vitais. Em relação à reação ao PPD bovino, no teste cervical simples lido às 72 horas pós-tuberculinização (p. t.), considerar-se-á que uma reação é positiva, quando o aumento da espessura da pele for maior ou igual a 3,9 mm; inconclusiva com medidas entre 1,8 e 3,8 mm, e reação negativa se o aumento da espessura da pele é menor ou igual a 1,7 mm, podendo ser estes valores interpretados como padrão para o teste cervical simples. Ao realizar o teste cervical comparativo em caprinos sensibilizados com M. bovis, observou-se que a tuberculina bovina induziu um aumento médio de espessura da pele, 2,5 vezes superior ao aumento obtido para a tuberculina aviária. A análise dos resultados da leitura do teste cervical comparativo, realizada às 72 horas p. t.,permitiu concluir-se que o animal poderá ser considerado com resposta: positiva quando a reação do PPD bovino superar a reação ao aviário em pelo menos 2,5 mm; inconclusiva quando a reação bovina for maior que a aviária com diferença entre 1,9 e 2,4 mm, e negativa quando a reação bovina ultrapassar a aviária em até 1,8 mm. Na avaliação das respostas tuberculínicas específicas (onde o PPD que induz a reação é homólogo ao tipo de micobactéria sensibilizante), (continua) ) 96 horas após a injeção do PPD, constatou-se a presença de infiltrado inflamatório, constituído, preferencialmente, por células mononucleares
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.04.2004

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300026429T.1363 FMVZ e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Paulo Eduardo Gomes da; BENESI, Fernando José. Padronização do alergoteste da tuberculina em caprinos (Capra hircus ). 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Silva, P. E. G. da, & Benesi, F. J. (2004). Padronização do alergoteste da tuberculina em caprinos (Capra hircus ). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Silva PEG da, Benesi FJ. Padronização do alergoteste da tuberculina em caprinos (Capra hircus ). 2004 ;
    • Vancouver

      Silva PEG da, Benesi FJ. Padronização do alergoteste da tuberculina em caprinos (Capra hircus ). 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: