Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Crianças vítimas de abuso sexual: um estudo compreensivo e considerações sobre efeitos psicológicos (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SCHERB, ELIANE - IP
  • USP Schools: IP
  • Subjects: PSICOLOGIA FORENSE; TÉCNICAS PROJETIVAS; TESTE DE RORSCHACH; TESTE DAS FÁBULAS DE DUS; MAUS-TRATOS SEXUAIS INFANTIS; ESTRESSE PSICOLÓGICO
  • Language: Português
  • Abstract: A gravidade dos danos psicológicos do abuso sexual da criança é ainda dificilmente mensurável. Segundo diferentes estudos sobre o tema, incluindo os que utilizam os recursos de testes projetivos, como o Rorschach, as crianças que sofreram abuso sexual costumam desenvolver determinadas reações que se enquadram nas categorias descritivas do estresse pós-traumático, de acordo com o DSM-IV (309-81). Destes descritores, destacam-se reações dissociativas em suas diferentes formas, envolvendo memória (amnésia dissociativa), afetividade (faixa de afeto restrita, sensação subjetiva de anestesia e esquiva persistente de conteúdos perturbadores associados ao evento traumático), aprendizagem (aumento de ansiedade e redução da capacidade de concentração) e adaptação social (entorpecimento da responsividade em geral). A partir da análise de cinco casos de crianças que sofreram abuso sexual (2 meninos e 3 meninas entre 4 e 12 anos de idade), este estudo fez um levantamento de indicadores psicológicos sugestivos de trauma sexual, através de instrumentos como o Exame pelo Método de Rorschach (pela escola Aníbal da Silveira) e o Teste das Fábulas de Düss (utilizando o roteiro de avaliação proposto por Tardivo), além de desenhos e informações obtidas por entrevistas sobre a vida familiar da criança. Aspectos comuns puderam ser levantados nas crianças avaliadas, dentre eles, bloqueios afetivos não usuais para a idade, dificuldades de desenvolvimento da autonomia nas criançasmaiores, presença de conteúdos agressivos e mórbidos, de distorções cognitivas e perceptuais (sincretismo de imagens, fabulações negativas, perseveração de conteúdo), alterações na percepção dos limites corporais, nível de ansiedade elevado, modelos internos inadequados ou problemas com a introjeção de objetos negativos, referências a conteúdos sexuais não comuns para a faixa etária ) De modo geral, as reações observadas relacionam-se, em termos descritivos, com o distúrbio de stress pós-traumático e, em termos psicanalíticos, com a fixação da libido ao instinto de morte. Além disso, foi possível identificar, no histórico dessas crianças, a existência de fatores familiares predisponentes à ocorrência de abuso sexual, todos associados a famílias disfuncionais e a negligência materna. Não foi observado nenhum caso de abuso sexual associado a outras formas de violência, como violência doméstica ou derivada do contexto social. O método clínico que dá base às técnicas projetivas utilizadas neste estudo mostra-se importante para auxiliar na verificação de sinais de trauma decorrentes de abuso sexual e dar subsídios ao psicólogo que trabalha em âmbito jurídico, tanto em perícias, como em encaminhamentos para tratamento clínico e preventivo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.06.2004

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IP12300013918T RC560.S4 S326c e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SCHERB, Eliane; TARDIVO, Leila Salomão de la Plata Cury. Crianças vítimas de abuso sexual: um estudo compreensivo e considerações sobre efeitos psicológicos. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Scherb, E., & Tardivo, L. S. de la P. C. (2004). Crianças vítimas de abuso sexual: um estudo compreensivo e considerações sobre efeitos psicológicos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Scherb E, Tardivo LS de la PC. Crianças vítimas de abuso sexual: um estudo compreensivo e considerações sobre efeitos psicológicos. 2004 ;
    • Vancouver

      Scherb E, Tardivo LS de la PC. Crianças vítimas de abuso sexual: um estudo compreensivo e considerações sobre efeitos psicológicos. 2004 ;